Bem-vindo ao único site em português especializado em manutenção de motores aeronáuticos

eaglesgate.com

Uma janela portuguesa para o mundo!

Na www desde 1 de Dezembro de 1999

Última

actualização

09 Out 2010


Visite a nossa galeria de fotos de motores aeronáuticos.

 

OGMA - AS CONTRADIÇÕES DUMA DÉCADA

 

   

 

Topo desta página             HOME             Fim desta página

 

Índice | seguinte - ANTECEDENTES

INTRODUÇÃO

A actividade aeronáutica em Portugal tem-se circunscrito, ao longo dos últimos anos, à actividade da Marinha e Força Aérea Portuguesa (FAP) (de carácter militar), da TAP, de aeroclubes e de alguns particulares, no que se refere às operações aéreas, e da OGMA, no que se refere à actividade de manutenção (embora a TAP também tenha desenvolvido, desde sempre, uma actividade de manutenção, comparável à da OGMA).

As actividades de manutenção da TAP, como da OGMA, sempre constituíram um exercício predominantemente doméstico, em virtude de apoiarem, essencialmente, entidades nacionais, a que se encontravam associadas, institucionalmente.

As operações aéreas, excluindo as de natureza militar, sempre se consideraram voltadas para o exterior (no caso da TAP) e de recreio ou de apoio a pequenas actividades (incluindo o transporte privado), contudo, sem grande significado.

Este pressuposto indicia, desde logo, uma actividade aeronáutica de pequena expressão, pelo que o país e os responsáveis nacionais nunca se mobilizaram em torno de qualquer necessidade e iniciativa que despoletasse o desenvolvimento duma maior actividade e, que, em consequência, fomentasse o aparecimento e desenvolvimento de competências nacionais, quer do ponto de vista industrial quer universitário (embora tenham decorrido algumas iniciativas de carácter pouco duradouro do ponto de vista de formação superior, consubstanciadas através duma licenciatura em engenharia aeronáutica, nos anos sessenta).

O fraco desenvolvimento económico das regiões e das populações, as reduzidas dimensões do país e a forma como os grandes centros se encontram polarizados, em torno de quatro ou cinco cidades principais, no litoral,  desincentivaram o desenvolvimento duma rede doméstica de transportes aéreos, inibindo, assim, as iniciativas de maior actividade neste sector.

Sendo uma área que implica elevados investimentos e aliado à natureza precária dos projectos, entretanto, iniciados, o sector nunca viu creditados quaisquer interesses no seu desenvolvimento, pelo que se quedou por uma expectativa anunciada mas nunca concretizada.

Apesar de algumas tentativas de criação de novas empresas de transporte, a existência das mesmas foi efémera. Desse movimento, ficaram a Portugália Airlines (representando uma história de sucesso, pelo seu alinhamento no segmento de transporte regional), a SATA (nos Açores) nas operações aéreas e a Aerocondor (representando as iniciativas do pólo do aeródromo de Tires), também, em operações aéreas, numa escola de pilotagem e numa actividade de manutenção sem expressão. Entretanto, em Coimbra, desenvolveu-se uma empresa denominada IAC - Indústrias Aeronáuticas de Coimbra, que pretende firmar-se na manutenção de aeronaves ligeiras, essencialmente de apoio aos aeroclubes e às actividades de recreio, desporto e privadas.

É neste cenário que se tem desenrolado a actividade aeronáutica em Portugal. Os grandes "motores" desta actividade têm sido os ex-quadros da FAP, da TAP e da OGMA, enquanto, dinamizadores e propagadores de experiências próprias. No entanto, as iniciativas rareiam, numa evidente atitude de prudência e expectativa. (continua)

Agosto 1999

Índice | seguinte - ANTECEDENTES

NOTA

Desde a realização deste estudo (Agosto 1999) até à data actual, ocorreram na OGMA, SA importantes alterações organizativas e estratégicas que, a par da modificação das circunstâncias condicionantes, terão conduzido a empresa a uma situação não necessariamente identificável com as premissas deste estudo. Esse facto, poderá justificar uma significativa divergência entre as conclusões do mesmo e as acções em curso para o sector.


 Ler o Livro de Visitas    Assinar o Livro de Visitas    Preencher Inquérito

A opinião dos visitantes    Regressar ao topo desta página

Gestor da web page    HOME    E-mail