Bem-vindo ao único site em português especializado em manutenção de motores aeronáuticos

eaglesgate.com

Uma janela portuguesa para o mundo!

Na www desde 1 de Dezembro de 1999

Última

actualização

14 Out 2010


ORGANIZAÇÃO     DA     MANUTENÇÃO

Mapa da Organização

Prossiga através dos vários Departamentos e Sub-Departamentos pelos quais a manutenção se organiza e aprecie a elevada especialização necessária para manter as aeronaves nas máximas condições de segurança ao custo mínimo

 

 SUB-DEPARTAMENTO DE CONTROLO DE QUALIDADE

 

Topo desta página      Fim desta página      HOME      Proximo Sub-Departamento     Sub-Departamento anterior

 

O Sub-Departamento de Controlo de Qualidade está intimamente relacionado com o Departamento de Engenharia e Qualidade e exerce a função de Controlo ao nível das várias oficinas.

Na actividade de manutenção aeronáutica verifica-se a actuação de vários centros de decisão em acções de Garantia e de Controlo.

A garantia do cumprimento de procedimentos formalmente instituídos e de preceitos estabelecidos por autoridades aeronáuticas, normas, requisitos de clientes, etc., sempre foram equiparados a acções de controlo de execução de preceitos estabelecidos para dirigir e instruir a execução de tarefas em redor dos Produtos intervencionados.

Sendo os preceitos e instruções de execução estabelecidos quer pelos fabricantes dos Produtos intervencionados quer pelos Gabinetes de Engenharia, formalmente reconhecidos com competências outorgadas pela Empresa, consubstanciados através de ordens de execução que fazem intervir operações e acções de manuseamento, recursos humanos, materiais, meios de equipamento e métodos de inspecção, a Organização obriga-se a dotar os seus executantes da formação indispensável à realização das tarefas, dos meios requeridos e da responsabilidade individual derivada da competência outorgada.

As acções de fiscalização do cumprimento da sequência de operações ao longo das várias etapas da manutenção e da conformidade dessas acções, constituem a forma de controlo da intervenção sobre o Produto e são independentes de qualquer preceito normativo.

Por outro lado, os preceitos normativos, relacionados com a organização, procedimentos, separação de competências e centros de decisão, situam acções de controlo a montante da execução, e são o garante da conformidade final de como o Produto é intervencionado e classificado como apto para o uso e daí derivar o seu retorno ao serviço.

Assim, as funções de Garantia e Controlo consideram-se separadas e colocadas sob diferentes níveis hierárquicos.

Obviamente que a função Garantia, sendo uma função abrangente, que se aplica de igual forma a toda a estrutura da Empresa, está hierarquicamente posicionada a montante daquela e age sobre ela sem restrições e sem qualquer laço funcional, essencialmente sob a forma de auditorias internas.

Por seu lado, a função Controlo, essencialmente dependente do carácter da actividade da Organização em que se circunscreve, exerce-se ao nível da própria Organização, envolvendo o mínimo de recursos, sem, todavia, se subordinar hierarquicamente aos Departamentos, Sub-Departamentos e sectores em que actua. Depende duma estrutura central subordinada hierarquicamente ao Departamento de Produção e colocada funcionalmente nos Sub-Departamentos.

Com a finalidade de enfatizar a tónica na responsabilidade individual, tanto para os executantes da Produção como para os inspectores do Controlo de Qualidade, como, ainda, para os detentores de competências para a tomada de decisão, ao nível dos diferentes centros de decisão, a Garantia da Qualidade, através do Departamento de Engenharia e Qualidade estabeleceu competências e outorgou delegações dessas competências, a fim de agilizar toda a actividade sem comprometer as regras e preceitos normativos a que a Empresa se encontra subordinada e vinculada.


 Ler o Livro de Visitas    Assinar o Livro de Visitas    Preencher Inquérito

A opinião dos visitantes    Regressar ao topo desta página

Gestor da web page    HOME    E-mail