Bem-vindo ao único site em português especializado em manutenção de motores aeronáuticos

eaglesgate.com

Uma janela portuguesa para o mundo!

Na www desde 1 de Dezembro de 1999

Última

actualização

09 Out 2010


Se pretende saber como se realiza a intervenção em motores, leia esta página.

Visite a nossa galeria de fotos de motores aeronáuticos.

 

NÍVEL DE MANUTENÇÃO DE MOTORES

Há alguns anos atrás a intervenção nos motores realizava-se ao fim dum determinado tempo de horas de funcionamento ou por calendário e ao motor completo.  Actualmente, realiza-se apenas em determinados locais e só se forem evidentes danos, após a inspecção.

 

   

 

Topo desta página             HOME             Fim desta página

 

O nível de manutenção é definido como o nível de profundidade em que se inspecciona ou substituem peças num motor e a extensão da sua desmontagem.

Existem peças que podem ser inspeccionadas ou substituídas sem remover o motor do avião. Outras implicam a sua remoção, no entanto, podem ser inspeccionadas ou substituídas com relativa facilidade, mediante o auxílio de ferramentas e técnicas disponíveis pelo pessoal de apoio à base de operação da aeronave.

As restantes, por implicarem acções de desmontagem de grande envergadura, requerem técnicas mais apuradas e exigentes, só disponíveis em oficinas reparadoras especializadas, detentoras de equipamentos, ferramentas, pessoal competente e publicações técnicas pormenorizadas e oportunamente certificadas por uma autoridade aeronáutica.

De igual modo, o nível de manutenção pode corresponder a inspecções elementares com o objectivo de despistar anomalias e defeitos óbvios, identificar condições que possam perigar a utilização da aeronave, verificar e restabelecer níveis de lubrificantes e combustíveis, substituir peças exteriores, realizar ensaios preliminares ao voo ou substituir conjuntos de peças modulares. Para além destes níveis, só uma profunda desmontagem do motor poderá permitir o acesso a outras peças e à sua reconstrução.

O nível de intervenção mais profundo, corresponde a desmontar completamente o motor ou partes do motor (módulos), por forma a avaliar todas as peças e reconduzir o motor ou o módulo numa condição equivalente a novo, com zero horas de funcionamento ou como reconstruído.

Há alguns anos atrás os motores eram periodicamente sujeitos a desmontagens completas, de 2500 em 2500, de 5000 em 5000 ou de 7500 em 7500 horas de utilização, por exemplo. Como é óbvio este conceito implicava uma carga de trabalho bastante elevada a que correspondiam muitas horas de mão-de-obra e uma elevada taxa de substituição de peças.

Embora nem todas as peças evidenciassem defeitos severos, uma vez expostas, tornava-se aconselhável a sua substituição, daí que a manutenção de motores fosse extremamente cara.

Subsistem, ainda, muitos milhares de motores que seguem este conceito de manutenção. Para os operadores que têm que pagar as facturas da sua manutenção, trata-se de um enorme inconveniente. Em contrapartida, para as oficinas reparadoras, este conceito representa uma enorme fonte de trabalho, quer em volume quer em previsibilidade.

Actualmente, os fabricantes estão a generalizar o conceito de utilização sob condição (do inglês "on condition"), o que significa que, periodicamente, algumas partes do motor são inspeccionadas e apenas se procede à desmontagem desse módulo ou do motor completo se apresentarem defeitos não aceitáveis.

Este novo conceito veio reduzir, sobremaneira, as despesas de manutenção e permitir uma maior prontidão dos motores e, consequentemente, das aeronaves, mantendo, no entanto, um elevado nível de segurança.


Outros assuntos relacionados:

Negócios da manutenção    |    Manutenção de Motores    |    Política de Manutenção de Motores


 Ler o Livro de Visitas    Assinar o Livro de Visitas    Preencher Inquérito

A opinião dos visitantes    Regressar ao topo desta página

Gestor da web page    HOME    E-mail