Bem-vindo ao único site em português especializado em manutenção de motores aeronáuticos

eaglesgate.com

Uma janela portuguesa para o mundo!

Na www desde 1 de Dezembro de 1999

Última

actualização

09 Out 2010


Se pretende obter informação sobre a actividade de manutenção de motores, leia esta página.

Nesta página preparámos um conjunto seleccionado de notícias sobre o mundo da aviação com especial incidência sobre motores aeronáuticos

NOTICIÁRIO

Anterior a 2001       Ano 2002       Ano 2003     Ano 2004      Especial Paris Air Show 2001

Dezembro 2001

Novembro 2001

  • Honeywell entrega o 10,000º motor TFE731

  • Problemas com motor PW6000 poderão adiar entrega dos novos Airbus A318

  • Rolls-Royce repara motores Tay 650 para a TAM

  • Rolls-Royce repara motores AE3007 para a Rio Sul

  • Rolls-Royce AE3007 escolhido para motorizar Embraer Legacy

  • Novo motor com hélice carenada de fabrico russo

  • Nova versão do motor PS-90 substituirá o modelo D-30 no Il-76

  • Saturn Lyulka anuncia novo protótipo de motor AL-55

  • Boeing mantém produção da aeronave B717

  • Inaugurado novo centro europeu de aplicação de revestimentos térmicos

  • RR e P&W juntos na produção do motor F135

  • Turbomeca lança novo motor Ardiden de 1,200 shp

  • OGMA autorizada a reparar motores RR AE2100D3

  • P&W instala novo banco de ensaios para MTU China

  • Prototipo de motor TECH56 prossegue ensaios

  • SNECMA adere ao programa do motor GP7000

  • MTU inicia produção fora da Europa

  • Novo motor CF6-80E1A3

  • Outubro 2001

    Setembro 2001

  • Rolls-Royce abre instalações nas Filipinas

  • Agência de Defesa Japonesa opta por motores GE para helicópteros Apache

  • Motores RR RB 211-535E4B equipam aeronaves Tupolev Tu-204

  • GE retoma os ensaios de tubeiras de escape de baixa emissão radiactiva

  • Motores turbofan convencionais eleitos para equipar os jactos supersónicos

  • Standard Aero instituída novo centro reparador para motores CF34-3/-8

  • Boeing procura motor para equipar UCAV para a USAF e para o novo X-45

  • FAP adquire capacidade de equilibração de conjuntos rotativos de motores F100

  • Rolls-Royce apura performance dos seus motores modelo Trent

  • Aquisição de caças F-X sul-coreanos pendente por competição entre GE e P&W

  • Rolls-Royce reduz a produção de motores em cerca de 30%

  • O motor BR710 da Rolls-Royce foi escolhido para equipar o Bombardier Global 5000

  • Apresentado novo motor alternativo sem cambota e sem bielas

  • Agosto 2001

    Julho 2001

  • Turbomeca ganha contrato para reparar motores de helicópteros militares

  • OGMA procura parceria com a Techspace Aero

  • OGMA pretende especializar-se em motores Rolls-Royce

  • Previsões de cota de mercado de novos motores liderada pela CFMI

  • O motor Viper de fabrico RR comemora 50 anos de produção

  • A SNECMA e a NPO Saturn assinam um MoU para produção de novo motor

  • Techspace Aero instala-se no Canada

  • Techspace Aero estabelece acordo de cooperação com P&W para motores F100

  • Junho 2001

    Maio 2001

  • A certificação do motor AS977 foi adiada

  • A PW prepara a extensão de vida dos motores F100

  • Variantes de motores actuais para equiparem variantes do Boeing 747

  • Governo português sugere a privatização parcial da OGMA, SA

  • Portugália troca a OGMA pela Fokker na manutenção dos Embraer ERJ

  • Motor CFM56-3 opera há 35,000 horas sem ser removido da aeronave

  • Motor LHTEC T800-LHT-801 voa pela primeira vez equipando helicóptero

  • Volvo Aero aumenta capacidade de revisão de motores JT8D para 170/ano

  • Rolls-Royce reduz inspecções a fan blades de motores Trent 800

  • Portugália acrescenta uma aeronave Beechcraft 1900D à sua frota

  • Abril 2001

    Março 2001

  • General Electric concluiu os primeiros ensaios em voo do motor CF34-8

  • A BAe iniciou os ensaios na asa com o novo motor Honeywell AS977

  • GE inicia ensaios de resistência à ingestão de aves do motor GE90-115B

  • GE inicia modificação do motor CT7-8 para instalação no CargoLifter CL160

  • Rolls-Royce forma nova joint-venture com a SIFCO Industries

  • GE irá modificar 1,202 motores J85-5 para a USAF

  • PWC realiza com sucesso o primeiro ensaio dum novo protótipo de motor

  • PW concluiu com sucesso os primeiros ensaios do motor JSF119

  • NASA lança aeronave em voo hipersónico com novo motor scramjet

  • Fevereiro 2001

    Janeiro 2001

  • A Dassault Aviation selecciona os motores PW308C para o Falcon 2000EX

  • O consórcio IAE fornece motores V2500 para aeronaves ACJ

  • A produção de jactos acelera enquanto a de turbo-hélices estagna

  • Rotura numa blade de uma fan danifica motor Trent 892

  • GE alcança exclusividade na motorização dos Boeing 777-200LR e 300ER

  • Disputa entre RR e GE para a motorização dos grandes volumes

  • British Airways aliena motores RB211

  • China abre as portas à aviação regional

  • P&WC obrigada a modificar motores PW300

  • P&WC remotoriza os helicópteros Bell UH-1 Huey

  •  

       

     

    Topo desta página           HOME              Fim desta página

    Notícias anteriores a 2001   Notícias posteriores a 2001 

     


    Novo motor CF6-80E1A3 (Dezembro 2001)

    O novo motor CF6-80E1A3, o mais recente modelo da família CF6 de fabrico GE, iniciou ensaios de integração na aeronave instalado num A330-200. 

    Fonte: Air & Cosmos, Nº 1823 de 21-12 -2001, p. 44

    Topo desta página


    MTU inicia produção fora da Europa (Dezembro 2001)

    A MTU Aero Engine inaugurou a sua primeira fábrica de produção de componentes para motores fora do continente europeu, em Hartford nos EUA.

    Fonte: Air & Cosmos, Nº 1823 de 21-12 -2001, p. 35

    Topo desta página


    SNECMA adere ao programa do motor GP7000 (Dezembro 2001)

    A SNECMA anunciou ter assinado um acordo com a GE Aircraft Engines que contempla a sua participação, através duma cota de 10%, no programa de desenvolvimento e produção do motor GP7000, destinado a competir para a sua instalação na aeronave A380. O motor GP7000 está a ser desenvolvido através do consórcio Alliance Engines, constituído pela GE e P&W. 

    Fonte: Air & Cosmos, Nº 1823 de 21-12 -2001, p. 26

    Topo desta página


    Prototipo de motor TECH56 prossegue ensaios (Dezembro 2001)

    Na sequência dos ensaios do prototipo do motor TECH56, a segunda versão do seu compressor concluíu com êxito um conjunto de ensaios. Esta versão constituída por 6 andares de alta pressão e com uma substancial redução de perfis aerodinâmicos (blades e vanes) a fim de facilitar a sua manutenção, concluíu 335 horas de ensaios em que foram recolhidos numerosos dados provenientes de 1430 pontos de recolha localizados nos componentes individuais e no conjunto. Estes ensaios realizaram-se nas instalações da GE em Lynn.

    Fonte: Air & Cosmos, Nº 1823 de 21-12 -2001, p. 20

    Topo desta página


    P&W instala novo banco de ensaios para MTU China (Dezembro 2001)

    A Pratt & Whitney está a construir um novo banco de ensaios para motores do tipo turbofan, para a MTU Maintenance Zhuhai, na China. O novo banco de ensaios será usado para ensaiar inicialmente os motores CFM56 e V2500 e deverá entrar em funcionamento no início de 2003.

    Fonte: Flight International, 4 - 10 Dezembro 2001, p.14

    Topo desta página


    OGMA autorizada a reparar motores RR AE2100D3 (Dezembro 2001)

    A empresa portuguesa OGMA, sediada em Alverca, tornou-e um centro autorizado para a manutenção dos motores AE2100D3 de fabrico Rolls-Royce e que equipam as aeronaves C-130J. Esta autorização surge na sequência da instalação e correlação pela RR de um banco de ensaios capaz de ensaiar aquele tipo de motores.

    Fonte: Flight International, 4 - 10 Dezembro 2001, p.14

    Topo desta página


    Turbomeca lança novo motor Ardiden de 1,200 shp (Dezembro 2001)

    A Turbomeca está prestes a certificar um novo motor derivado do TM333 e destinado a equipar helicópteros da classe de 5 a 6 toneladas, designado por Ardiden. O novo motor será constituído por um gerador de gases com um compressor centrífugo de 2 andares acoplado a uma turbina de alta pressão de andar único. A turbina de potência (turbina livre) será constituída por 2 andares. A regulação do motor far-se-á através dum FADEC de canal duplo.

    As principais diferenças entre o Ardiden e o TM333 situam-se ao nível do compressor: 2 andares axiais e 1 centrífugo para o TM333 e 2 andares centrífugos para o Ardiden; da turbina de potência: 2 andares para o Ardiden e 1 andar para o TM333; e da caixa reductora.

    As estimativas da Turbomeca apontam para um mercado potencial de 3,000 motores deste tipo durante os proximos 15 anos, devendo a produção de motores da Turbomeca centrar-se à volta do modelos Makila, TM333 e Ardiden, para esta gama de motores. O primeiro cliente deste motor será a Hindustan Aeronautics Ltd, da India, que o utilizará para equipar o helicóptero de fabrico local designado ALH (Advanced Light Helicopter). Este novo motor poderá ser utilizado para motorizar algumas versões do EC155 e a sua certificação está prevista para 2005.

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 19

    Topo desta página


    RR e P&W juntos na produção do motor F135 (Dezembro 2001)

    A Rolls-Royce (RR) e a Pratt & Whitney (P&W) assinaram um acordo que contempla o estudo, o desenvolvimento e a produção de um motor derivado do motor F119 (fabricado pela P&W e destinado à aeronave F-22 Raptor) designado por F135 e destinado a equipar a nova aeronave F-35 (no âmbito do programa JSF). Ao abrigo deste acordo a P&W é responsável pelo desenvolvimento do motor e a RR responsável pelo desenvolvimento da fan que permite as operações de descolagem e aterragem verticais. Situada atrás do cockpit, esta fan, accionada pelo motor, produz o empuxo de ar frio destinado a suportar a aeronave durante a descolagem e aterragem verticais.

    Durante a primeira fase deste programa (Joint Strike Fighter - JSF) estiveram em competição aeronaves da Lockheed Martin e Boeing, tendo a primeira sido seleccionada. Nestes ensaios foram utilizados motores F119 em ambas as aeronaves. Na fase seguinte serão seleccionados os motores de entre os candidatos F135 (P&W e RR) e F136 (da GE e RR, derivado do modelo em ensaio designado F120). Os motores F135 e F136 deverão ser física e funcionalmente intermutáveis ao nível da aeronave e sistemas de apoio.

    Os motores F135 e F136 serão os primeiros motores norte-americanos a incorporar a tecnologia de "empuxo direccional" (vectoring thrust) através da qual a aeronave pode ser manuseada não só através dos sistemas de controlo aerodinâmico mas também através da força de empuxo direccionada segundo orientações privilegiadas (em paralelo com a versão vectorizada do motor EJ200 que equipará o Eurofighter).

    Está prevista a produção de 3,000 aeronaves assim repartida: 1,763 aeronaves modelo F-35A (descolagem e aterragem convencional) para a USAF; 480 aeronaves modelo F-35C (para ser embarcadas) para a USNavy; 609 aeronaves modelo F-35B (ST/VL) para a USMarine Corps; 60 aeronaves para a Royal Navy e 90 para a RAF (ST/VL).

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 15

    Fonte: Aviation Week & Space Technology, 17-12 -2001, p. S5 - S44

    Topo desta página


    Inaugurado novo centro europeu de aplicação de revestimentos térmicos (Dezembro 2001)

    Foi recentememte inaugurado um novo centro europeu especializado na aplicação de revestimentos térmicos em componentes de motores de aviação pelo método físico denominado EBPVD (Electro Beam Phase Vapour Deposition). Trata-se duma instalação resultante duma associação entre a MTU Aero Engines (alemã) e a SNECMA Services (francesa) e situa-se em Châtellerault em França. Designado por Ceramic Coating Centre (CCC) destina-se à aplicação de revestimentos de distribuidores, vanes e pás de turbina de motores CFM56-5/-7, CF6-80C e M88.

    O projecto foi iniciado em 26 de Outubro de 1999 e inaugurado no passado dia 12 de Dezembro de 2001. As instalações do CCC estendem-se por 1,500 m2 e empregam 40 técnicos. A sua produção está estimada atingir nos proximos 5 anos o nível de processamento de 100,000 componentes anuais, correspondentes a cerca de 10% do mercado mundial de revestimento de vanes de motores de turbina. A laborar em apenas um turno, deverá passar a 2 e depois a 3 turnos no anos de 2002 e 2003, respectivamente. Os promotores deste projecto planeiam captar outros mercados e componentes oriundos dos motores EJ200 (Eurofighter), TP400 (A400M) e motores industriais. O equipamento instalado no CCC está preparado para manusear componentes com 450 mm de comprimento e 15 kg de massa.

    O processo EBPVD, desenvolvido em 1994, consiste na deposição de uma camada de protecção sobre a superfície do componente a proteger capaz de permitir uma diferença de cerca de 100 ºC entre o metal base e a superfifie de protecção, permitindo maiores temperaturas de funcionamento dos motores e, consequentemente, maior potência e empuxo.

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 14

    Topo desta página


    Boeing mantém produção da aeronave B717 (Dezembro 2001)

    Depois de ter anunciado a possibilidade de descontinuação da produção da aeronave de transporte regional B717, a Boeing, após avaliação, decidiu manter a sua produção embora a uma cadência substancialmente mais reduzida.

    Depois de a BAE Systems ter anunciado o fim do seu programa de produção de aeronaves regionais RJ e RJX, esta reavaliação da Boeing relativamente ao B717, sugere alguma saturação do mercado e a preferência pela concorrência

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 14

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    Saturn Lyulka anuncia novo protótipo de motor AL-55 (Dezembro 2001)

    O fabricante russo Saturn Lyulka anunciou o início de ensaios em banco em 2002 de um novo protótipo de turborreactor designado AL-55 e derivado do anterior motor AL-31F, destinado a equipar as aeronaves Su-27.

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 6

    Topo desta página


    Nova versão do motor PS-90 substituirá o modelo D-30 no Il-76 (Dezembro 2001)

    Uma nova versão do motor PS-90 (um turborreactor) designada A-76, de fabrico russo, deverá ser certificada em Janeiro de 2002 de modo a substituir os actuais motores D-30 para as novas versões da aeronave Il-76.

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 6

    Topo desta página


    Novo motor com hélice carenada de fabrico russo (Dezembro 2001)

    Dentro de alguns meses serão iniciados ensaios em voo, a bordo duma aeronave Il-76LL, do protótipo de turboreactor associado a um hélice envolto numa carenagem, designado por NK-93.

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 6

    Topo desta página


    Rolls-Royce AE3007 escolhido para motorizar Embraer Legacy (Dezembro 2001)

    O modelo AE3007 de fabrico Rolls-Royce foi seleccionado para motorizar a aeronave Legacy da Embraer. Esta nova aeronave é um modelo destinado à aviação executiva ou de transporte privado e em tudo semelhante ao ERJ-145, não constituindo por isso uma surpresa.

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 24

    Topo desta página


    Rolls-Royce repara motores AE3007 para a Rio Sul (Dezembro 2001)

    A Rolls-Royce estabeleceu um contrato com a Rio Sul (Brasil) para a manutenção dos seus motores AE3007 instalados em aeronaves ERJ-145.

    Fonte: SpeedNews, 23-12 -2001 

    Topo desta página


    Rolls-Royce repara motores Tay 650 para a TAM (Dezembro 2001)

    A Rolls-Royce estabeleceu um contrato com a TAM (Brasil) para a manutenção dos seus motores Tay 650, válido por 15 anos.

    Fonte: SpeedNews, 23-12 -2001 

    Topo desta página


    Problemas com motor PW6000 poderão adiar entrega dos novos Airbus A318 (Dezembro 2001)

    Os ensaios dos novos motores PW6000, destinados a motorizar a versão de lançamento da nova aeronave Airbus A318, não estão a corresponder às expectativas do fabricante, nomeadamente, quanto ao consumo de combustível. Este facto deverá estar relacionado com alguns problemas detectados há algum tempo a nível do compressor de alta pressão destes motores.

    O primeiro cliente para esta combinação de motor-aeronave é a ILFC cujas entregas deverão começar  no final de 2002. Outros clientes receberão versões idênticas e outra motorização através dos modelos CFM56-5B. A primeira aeronave A318 ficou pronta para ensaios no dia 17 de Dezembro de 2001 nas instalações da Airbus em Hamburgo.

    Fonte: Aviation Today, 20-12 -2001 

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 24

    Topo desta página


    Honeywell entrega o 10,000º motor TFE731 (Dezembro 2001)

    A Honeywell entregou o 10,000º motor da família TFE731, do modelo TFE731-20AR, que foi instalado numa aeronave Learjet 45. Desde a sua entrada em serviço em 1972, esta família de motores já acumulou mais de 49,000,000 de horas voadas. O motor TFE731 caracteriza-se por ter sido o primeiro turbofan de grande razão de diluição destinado à aviação executiva e não oriundo de um motor militar. Por outro lado, foi igualmente o primeiro motor a ser equipado com um sistema de controlo electrónico, percursor dos modernos FADEC.

    Fonte: Aviation Maintenance, 26-11 -2001

    Fonte: Air & Cosmos, 21-12 -2001, p. 24

    Topo desta página


    RR anuncia novos parceiros de risco no programa Trent 900 (Novembro 2001)

    A Rolls-Royce anunciou os novos parceiros de risco no programa de desenvolvimento do novo motor Trent 900 que assim se juntam à Volvo Aero, responsável pelo desenvolvimento do intermediate compressor case. Os novos parceiros são: a FiatAvio (responsável pelo desenvolvimento da Gearbox), a Goodrich (center & rear fan casing sections & sensors), a Honeywell (pneumatics) e a Hamilton Sundstrand (FADEC). A certificação desta nova família de motores está prevista para 2004.

    Fonte: SpeedNews, 30-11 -2001 

    Topo desta página


    BAE Systems suspende programa RJX associado ao novo motor AS977 (Novembro 2001)

    Na sequência dos acontecimentos de 11 de Setembro de 2001, a BAE Systems procedeu a uma revisão dos seus programas em curso tendo cancelado o desenvolvimento das novas aeronaves RJX e suspendido a produção das aeronaves RJ. O cancelamento do programa RJX representa um rude golpe para o novo motor AS977 de fabrico Honeywell o qual iria motorizar aquela nova família de aeronaves.

    Fonte: SpeedNews, 30-11 -2001 

    Topo desta página


    Novo modelo AE3007C1 da Rolls-Royce certificado (Novembro 2001)

    A FAA certificou o modelo AE3007C1, oriundo duma versão modernizada do anterior modelo AE3007C, que equipa a aeronave Cessna Citation X. Esta nova versão desenvolve mais 5% de empuxo que a anterior e constituirá a versão corrente de motorização para todas as aeronaves entregues a partir de 1 de Janeiro de 2002 daquele tipo.

    Fonte: Aviation Maintenance, 26-11 -2001

    Topo desta página


    Textron-Lycoming estende garantia em cilindros novos para 2 anos (Novembro 2001)

    A Textron-Lycoming anunciou ter estendido a garantia para 2 anos em todos os cilindros na condição de novos de fábrica com excepção dos modelos do motor O-235.

    Fonte: Aviation Maintenance, 26-11 -2001

    Topo desta página


    O novo motor AS907 acumulou 8,000 horas de ensaio (Novembro 2001)

    O novo motor AS907 fabricado pela Honeywell acumulou 8,000 horas de voo durante a fase de ensaios de certificação. Esta fase prossegue a bom ritmo através de 8 motores disponibilizados para ensaio. A sua certificação está prevista ocorrer durante o 2º trimestre de 2002, altura em que deverá atingir 10,000 horas de ensaios. O motor destina-se a equipar as novas aeronaves Continental Jet fabricado pela Bombardier e deverá desenvolver 6,672 lb de empuxo.

    Fonte: Aviation Maintenance, 26-11 -2001

    Topo desta página


    Air France Industries auto-suficiente na manutenção de motores GE90 (Novembro 2001)

    Através de um acordo estabelecido com a GE Engine Services, a Air France Industries (AFI)  tornou-se auto-suficiente na manutenção e reparação profunda de motores GE90 instalados em aeronaves Boeing 777 operados pela Air France. No âmbito deste acordo a AFI deverá comercializar este serviço para terceiros.

    Fonte: Aviation Maintenance, 26-11 -2001 

    Topo desta página


    GE Engine Services oferece novo serviço de manutenção em LRUs (Novembro 2001)

    A GE Engine Services estabeleceu um novo serviço de manutenção em LRUs, com base num custo por hora-voo, para os motores CFM56, CF34, CF6 e GE90. No âmbito deste serviço a GE mantém a propriedade sobre os LRUs, garantindo todos os trabalhos de manutenção, reparação, substituição e inspecção daqueles componentes.

    Fonte: Aviation Maintenance, 26-11 -2001 

    Topo desta página


    GE Aircraft Engines moderniza motores para a Air France (Novembro 2001)

    A GE Aircraft Engines estabeleceu um contrato com a Air France para o fornecimento de kits de modernização da zona quente de motores CF6-50. A execução do trabalho estará a cargo da própria Air France no decurso de acções de manutenção programada.

    Fonte: Aviation Maintenance, 26-11 -2001 

    Topo desta página


    Novo contrato de manutenção para a GE Engine Services (Novembro 2001)

    A GE Engine Services estabeleceu um novo contrato de manutenção com a Sky West Airlines, válido por 16 anos,  para a manutenção dos motores CF34-3A1 e CF34-3B1 instalados em 140 aeronaves CRJ em operação por aquela transportadora. O contrato abrange ainda a conversão de 36 motores do modelo CF34-3A1 para CF34-3B1.

    Fonte: Aviation Maintenance, 26-11 -2001 

    Topo desta página


    RTM escolhida para motorizar os helicópteros dos países nórdicos (Novembro 2001)

    No âmbito do programa nórdico de aquisição de novos helicópteros, apesar de a Finlândia, Noruega e Suécia terem escolhido o NH90 e a Dinamarca o EH101, todos concordaram em escolher os motores RTM322 em detrimento dos motores GE T700, para equipar as suas aeronaves.

    Entretanto, a Patria (fabricante finlandês) já assinou contratos com a Rolls-Royce/Turbomeca (RTM) que prevêm a motagem dos motores nas suas instalações em Linnavupori.

    Fonte: Flight International, 30 Outubro - 5 Novembro 2001, p.25

    Topo desta página


    Excesso de trabalho na P&W redirecciona motores JT9D para a Volvo Aero (Novembro 2001)

    Devido ao excesso de cargo de trabalho em motores PW4000 actualmente existente na P&W, algum trabalho de manutenção em motores JT9D provenientes de aeronaves Boeing 747 e previsto realizar nas instalações daquele fabricante, foi redireccionado para o especialista europeu Volvo Aero, na manutenção daquele tipo de motores, num total de 25 motores. 

    Fonte: Flight International, 30 Outubro - 5 Novembro 2001, p.16

    Topo desta página


    Volga-Dnepr pretende certificar e remotorizar o An-124 no ocidente (Novembro 2001)

    O fabricante russo Volga-Dnepr pretende certificar a aeronave cargueira An-124 no Reino Unido e posteriormente proceder à sua remotorização, substituindo o actual motor Lotarev D-18T pelo Rolls-Royce RB211-524.

    Na sequência destas intenções, um grupo industrial russo, liderado pela Volga-Dnepr, pretende estabelecer um programa idêntico para a aeronave de carga Ilyushin Il-76, prevendo a sua remotorização com o motor PS-90 do fabricante Perm.

    Fonte: Flight International, 30 Outubro - 5 Novembro 2001, p.12

    Topo desta página


    Dassault seleciona motor P&W PWC 307A para o novo FNX (Novembro 2001)

    A Dassault selecionou o motor PWC 307A, fabricado pela Pratt & Whitney para equipar a sua nova aeronave Falcon FNX destinada ao sector da aviação executiva. Nesta escolha foi preterido o novo motor FX5 da Honeywell.

    A nova aeronave será equipada com 3 motores PWC 307A com cerca de 6,000 lbs de empuxo cada e deverá voar pela primeira vez em 2004, estando prevista a primeira entrega para 2006.

    Fonte: Flight International, 30 Outubro - 5 Novembro 2001, p.7

    Topo desta página


    A Embraer apresenta o Embraer 170 e anuncia o desenvolvimento do Embraer 175 (Novembro 2001)

    A Embraer apresentou em 29 de Outubro de 2001 a sua nova aeronave Embraer 170 (anteriormente designada ERJ170) com capacidade para 70 passageiros, equipada com motores GE CF34-8E.

    Na mesma altura anunciou o desenvolvimento de um novo modelo para 78 passageiros designado Embraer 175.

    Fonte: SpeedNews, 02-11 -2001 

    Topo desta página


    O motor BR710 da Rolls-Royce foi escolhido para equipar o ARJ21 chinês (Novembro 2001)

    Representantes da Rolls-Royce e da indústria aeronáutica chinesa estabeleceram um acordo de colaboração com vista à aplicação dos motores BR710 nas novas aeronaves regionais ARJ21 de fabrico chinês.

    Fonte: SpeedNews, 02-11 -2001 

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    A Boeing estuda a hipótese de descontinuar a produção da aeronave regional B717 (Novembro 2001)

    A Boeing anunciou estar a estudar a hipótese de suspender a produção das aeronaves regionais B717. Esta decisão deve-se ao facto da fraca aceitação que a aeronave tem tido no mercado e surge na sequência dos acontecimentos de 11 de Setembro de 2001.

    Como consequência desta decisão, a produção de motores Rolls-Royce BR715, que equipam aquela aeronave, sofrerá uma significativa redução.

    Fonte: Aviation Today, 02-11 -2001 

    Topo desta página


    Apresentado novo motor alternativo sem cambota e sem bielas (Outubro 2001)

    Um novo tipo de motor alternativo, sem cambota e sem bielas, especialmente destinado às aeronaves ultra-leves, entrou recentemente em produção.

    Este novo motor, designado por Dyna-Cam, caracteriza-se pela substituição da tradicional cambota e bielas por um sistema de êmbolos flutuantes que actuam um sistema de cames montados num veio, gerando, assim, o movimento rotativo.

    Este motor é constituído por dois blocos cada um com 6 cilindros, dispostos ao redor de um veio central onde estão implantados os cames de geometria sinusoidal, actuados directamente pelos êmbolos.

    Este tipo de motor é mais compacto, leve e suave e produz um binário mais elevado do que um motor tradicional da mesma classe. O primeiro modelo em produção, designado DC-375, produz 200 shp e tem um comprimento de 1 m e um diâmetro de 0.33 m, pesando cerca de 135 kg. Este modelo é mais leve do que o seu equivalente IO-470, desenvolvendo o dobro do seu binário.

    Outra característica deste novo tipo de motores é que desenvolve o seu binário máximo a uma rotação mais baixa, relativamente aos motores alternativos tradicionais, permitindo menores velocidades dos hélices. Para além destas vantagens, consome menos e origina menores vibrações. Este tipo de motores foi originalmente desenvolvido para ser aplicado na propulsão de torpedos.

    Fonte: Flight International, 16 - 22 Outubro 2001, p.32

    Topo desta página


    O motor BR710 da Rolls-Royce foi escolhido para equipar o Bombardier Global 5000 (Outubro 2001)

    O motor Rolls-Royce modelo BR710 foi selecionado para equipar a nova aeronave de transporte VIP, o Bombardier Global 5000. Esta aeronave deriva do modelo Bombardier Global Express (também equipada com o motor BR710) e tem capacidade para voar entre o continente norte-americano e a Europa a uma velocidade de Mach 0.85 (561 mph ou 903 km/h) transportando 11 passageiros, incluindo 3 tripulantes.

    As diferentes variantes do motor BR710 desenvolvem um empuxo entre as 14,000 lb e as 17,000 lb (62.7 a 76.2 kN). Os modelos da família BR710 equipam as aeronaves Gulfstream V e V-SP, a BAe Systems NIMROD MRA4 e o Boeing 717.

    Fonte: SpeedNews, 26-10 -2001 

    Topo desta página


    Rolls-Royce reduz a produção de motores em cerca de 30% (Outubro 2001)

    A Rolls-Royce anunciou que durante o proximo ano o número de motores a entregar será inferior em cerca de 30% relativamente ao presente ano. Paralelamente irá reduzir 5,000 postos de trabalho (3,800 no Reino Unido e 1,200 nas restantes sucursais) correspondente a 12% da sua mão-se-obra. No entanto, espera que as receitas em 2002 sejam da mesma ordem de grandeza às registadas em 2001. 

    Durante os últimos 6 anos a Rolls-Royce entregou mais de 5,500 motores civis e a sua frota civil é constituída por cerca de 9,000 motores, o que espera poder gerar receitas em serviços do tipo após-venda.

    Fonte: SpeedNews, 19-10 -2001 

    Topo desta página


    Aquisição de caças F-X sul-coreanos pendente por competição entre GE e P&W (Outubro 2001)

    A aquisição de caças F-X (F-15 ou F-16) pela Força Aérea da Coreia do Sul está pendente pela forte competição que se trava entre a GE e a P&W para o fornecimento de novos motores para a remotorização de aeronaves F-15 e para o novo F-15K para a USAF.

    A GE concorre com o modelo F110-129 e a P&W com o modelo F100-229. O F100-229 está ao serviço da USAF há 10 anos. Durante este período, a P&W é responsabilizada pelas várias "perdas de motor" e pelo menos por 20 paragens de motor em voo que a frota F-15E sofreu. Por seu lado, a GE salienta que ao longo das 1,955 horas-voo já acumuladas nos seus 6 motores de demonstração instalados em aeronaves F-15E, nunca ocorreram "perdas de motor" nem paragens em voo. A P&W alega que o esforço desenvolvido pelo seu motor ao equipar o F-15E é superior ao exigido quando instalado no F-16C/D, no qual já acumulou mais de 500,000 horas-voo.

    Por outro lado, a P&W salienta o facto de durante as últimas 100,000 horas-voo realizadas em F-16, não terem ocorrido quaisquer paragens em voo, ao passo que o motor da GE (F110-129) já acumulou 4 paragens em voo ao longo das 475,000 horas-voo acumuladas em toda a frota mundial. Um segundo facto contra a P&W é a perda de 2 F-16 sul-coreanos equipados com motores F100-229, devido a corrosão na linha de combustível.

    Nesta competição a GE alega que o seu motor F110-129 é 30% a 50% mais barato de operar e poderá aumentar a sua autonomia em cerca de 10% a 12%, consoante o perfil das missões. Por outro lado, a P&W alega que a diferença no custo de operação dos dois motores deverá situar-se dentro duma margem de 5%.

    Fonte: Flight International, 9 - 15 Outubro 2001, p.22

    Topo desta página


    Rolls-Royce apura performance dos seus motores modelo Trent (Outubro 2001)

    No seguimento dos ensaios de melhoramento da performance dos motores Trent 500, destinados a equipar as aeronaves Airbus A340-500/-600, a RR está a preparar um conjunto de melhorias que visam aumentar em cerca de 2% o SFC (consumo específico) dos motores. Este estudo extende-se igualmente aos restantes modelos da família de motores Trent (incluindo o Trent 900 destinado ao Boeing B777-200LR/-300ER).

    A enfâse destas melhorias está colocada na turbina de baixa pessão que através do estudo aerodinâmico a três dimensões, permitirá redesenhar a geometria das blades, vanes e paredes envolventes do escoamento. Estas melhorias poderão capacitar a aeronave B777-300ER com uma autonomia de 740 km.

    Fonte: Flight International, 9 - 15 Outubro 2001, p.13

    Topo desta página


    FAP adquire capacidade de equilibração de conjuntos rotativos de motores F100 (Outubro 2001)

    No âmbito da capacidade de manutenção instalada de apoio aos motores F100-PW-200C que equipam as aeronaves F16 da Força Aérea Portuguesa (FAP) e com vista à transformação dos módulos e motores para a versão F100-PW-220E, a FAP instalou equipamento de equilibração estática e dinâmica desses conjuntos e simultaneamente foi ministrada formação aos seus técnicos para a execução da transformação dos módulos da Fan (Inlet Fan Module) e da turbina de baixa pressão, tendo já sido concluída a transformação dos primeiros dois módulos.

    Fonte: Mais Alto, Set/Out 2001, p.52

    Topo desta página


    Boeing procura motor para equipar UCAV para a USAF e para o novo X-45 (Outubro 2001)

    A Boeing está a avaliar propostas de motorização para o novo UCAV (aeronave de combate não tripulada) para a USAF (Força Aérea norte-americana) e para a aeronave de ensaios X-45. O motor requerido situa-se na classe das 5,000 lb de empuxo (22 kN).

    Como potenciais concorrentes apresentam-se a Honeywell com duas propostas: uma versão menos potente do seu mais recente turbofan AS900 (com uma nova fan) e do seu outro turbofan F124 (o qual equipará os primeiros protótipos do X-45 e tem uma capacidade excedentária em 50% relativamente ao requisito), a Pratt & Whitney Canada com o seu turbofan PWC305 e a Rolls-Royce com uma versão menos potente do seu turbofan AE3007 (ou através dum novo motor em desenvolvimento e destinado à aviação civil).

    Fonte: Flight International, 2 - 8 Outubro 2001, p.25

    Topo desta página


    Standard Aero instituída novo centro reparador para motores CF34-3/-8  (Outubro 2001)

    O reparador canadiano Standard Aero, em grande expansão, foi instituído pela GE Engine Services como um novo reparador oficial para os motores CF34-3 e CF34-8. Estes motores estão instalados nas aeronaves regionais Bombardier CRJ-100/-200/-700/-900, no Embraer ERJ-170 e nos Fairchild-Dornier 728JET e ENVOY 7. Actualmente estão já encomendados mais de 2,800 destes motores com 3,100 opções.

    O estatuto agora alcançado pela Standard Aero deverá representar futuramente um enorme volume de negócios, já que cerca de 75% das aeronaves regionais irão estar equipadas com estes motores. A Standard Aero apresenta-se com um dos grandes concorrentes relativamente à portuguesa OGMA, SA, possuindo capacidades comuns em motores T56, 501D, PT6A, TFE731, TPE331, AE2100 e AE3007.

    Fonte: Flight International, 2 - 8 Outubro 2001, p.20

    Topo desta página


    Motores turbofan convencionais eleitos para equipar os jactos supersónicos  (Outubro 2001)

    Os fabricantes de motores optam pelo desenvolvimento dos turbofan convencionais para a produção de novos motores visando a motorização das novas aeronaves supersónicas comerciais. Os principais motivos para esta conclusão recaiem sobre a mais rápida disponibilidade dum novo protótipo e do seu menor custo, tendo em conta que para velocidades inferiores a Mach 2 o conceito baseado nos motores turbofan convencionais oferecem optimos resultados.

    Fonte: Flight International, 2 - 8 Outubro 2001, p.15

    Topo desta página


    GE retoma os ensaios de tubeiras de escape de baixa emissão radiactiva (Outubro 2001)

    A GE espera concluir os ensaios em voo das novas tubeiras de escape para motores F110 de baixa emissão radiactiva até final de Novembro. Estas novas tubeiras foram concebidas de modo a poderem ser aplicadas nos modelos de motores mais antigos F110-100 e F110-129, dos quais estão ainda em operação cerca de 785 motores pela USAF, equipando F-16 Blocos 30, 40 e 50.

    O novo desenho destas tubeiras prevê o encaminhamento de ar frio através do compartimento do motor fazendo-o misturar-se com os gases de escape através de pequenas ranhuras abertas na tubeira. Esta concepção permite a redução da temperatura de escape para 480ºC em regime de pós-combustão. Para além deste efeito de redução de emissão radiactiva, o novo projecto permitirá aumentar a durabilidade dos componentes da zona de escape, permitindo-lhes atingir cerca de 4,000 horas de funcionamento contra as actuais 400 a 600 horas.

    Esta nova tubeira juntamente com outros melhoramentos, nomeadamente a incorporação dum novo compressor com novos blisks, blades de aerodinâmica 3D e o rotor da turbina de alta pressão, constitui um pacote de MLU a propor à USAF e executável ao nível intermédio da manutenção, no decurso duma revisão ao motor. Este pacote, porém, ao privilegiar aqueles parâmetros, fê-lo em detrimento do SFC.

    Fonte: Flight International, 11 - 17 Setembro 2001, p.21

    Topo desta página


    Motores RR RB 211-535E4B equipam aeronaves Tupolev Tu-204 (Outubro 2001)

    A empresa de leasing designada SIROCCO Aerospace que apadrinhou a cooperação entre o fabricante de aeronaves russo Tupolev e o fabricante de motores britânico Rolls-Royce, estabeleceu um acordo de fornecimento à China de 15 aeronaves Tu-204, equipadas com motores RR RB 211-535E4B. Os primeiros operadores serão a China Southwest e a China Northwest, através de 3 unidades Tu-204-120 e 2 Tu-204-120C na versão de cargueiros.

    Fonte: Flight International, 11 - 17 Setembro 2001, p.6

    Topo desta página


    Agência de Defesa Japonesa opta por motores GE para helicópteros Apache (Outubro 2001)

    A Agência de Defesa Japonesa (JDA) optou por  adquirir helicópteros Boeing AH-64D Apache equipados com motores General Electric T700, num total que poderá atingir as 60 aeronaves. Esta opção preteriu a motorização alternativa constituída por motores Turbomeca RTM322.

    Fonte: Flight International, 18-24 Setembro 2001, p.23 

    Topo desta página


    Rolls-Royce abre instalações nas Filipinas (Outubro 2001)

    A Rolls-Royce abriu novas instalações em Pampanga, nas Filipinas, designada por ROLLS-ROYCE ENGINE SERVICES LIMITADA, através duma parceria entre a Rolls-Royce e a Philippine Aerospace
    Development, com cerca de 1,100 m2, destinada à manutenção de motores dos modelos 250. Futuramente poderá expandir-se para a manutenção dos modelos T56/501.

    Fonte: SpeedNews, 5-10 -2001 

    Topo desta página


    GE e Garrett propõem melhoramentos para motores CJ610 (Setembro 2001)

    A GE e a Garrett propõem melhoramentos para prolongar o tempo de operação dos motores CJ610 que equipam as aeronaves da série Learjet 20. O programa de modernização do conjunto rotativo prevê aumentar os intervalos de revisão geral, das actuais 5,000 h para 10,000 h, potenciando uma economia entre 85,000 a 180,000 dollars por aeronave.

    O programa de melhoramentos inclui a substituição do actual módulo de compressor (que consome bastantes recursos de manutenção) por um novo módulo de 8 andares construído com outros materiais. Este novo módulo permite a substituição individual das pás do compressor, evitando a sua remoção da aeronave. Este melhoramento está a ser igualmente preparado para ser proposto para os motores CF700 que equipam as aeronaves Falcon 20 e resulta do desenvolvimento do programa de modernização dos motores J85 para as aeronaves T38 da USAF.

    Incluído neste programa global está uma nova camara de combustão para a qual se prevê a duplicação dos intervalos entre inspecções e limite de vida. Em suplemento a este programa, está a ser preparado outro com vista à insonorização destes motores.

    Fonte: Flight International, 25 Setembro - 1 Outubro 2001, p.30

    Topo desta página


    Motores RTM322 ou GE CT7 a serem montados na Finlândia (Setembro 2001)

    Após a selecção do helicóptero NH90 pela Finlândia, Noruega e Suécia e de acordo com um MoU anteriormente estabelecido entre os intervenientes, o fabricante líder da indústria de defesa finlandesa Patria pretende montar os helicópteros nas suas instalações. À semelhança da Patria, também a Nokia, juntamente com aquela indústria, pretendem montar os motores que vierem a ser selecionados (RTM322 ou GE CT7) nas suas instalações.

    Fonte: Flight International, 25 Setembro - 1 Outubro 2001, p.25

    Topo desta página


    Russia avança com 5ª geração de caças equipada com motores NPO Saturn AL-41F (Setembro 2001)

    A agência aeronáutica russa Rosaviacosmos lançou um concurso para a apresentação de propostas para a fabricação de uma nova geração de caças, contrariando as anteriores notícias de que o programa seria encomendado à Sukhoi. Relativamente à motorização desta 5ª geração de caças julga-se que devido ao curto período destinado ao seu desenvolvimento, se optará por equipá-la com o motor NPO Saturn AL-41F (já antigo), por uma versão modernizada deste modelo o AL-31F ou pelo Klimov RD-33.

    Fonte: Flight International, 25 Setembro - 1 Outubro 2001, p.20

    Topo desta página


    Indústria chinesa fabrica aeronave regional equipada com motores CF34 ou BR710 (Setembro 2001)

    A indústria chinesa através da China Aviation Industry I (AVIC I) planeia fabricar uma aeronave regional com capacidade para cerca de 80 passageiros, denominada ARJ21. As  motorizações em apreciação para esta aeronave são oo modelos CF34 da GE e o BR710 da RR.

    Fonte: Flight International, 25 Setembro - 1 Outubro 2001, p.19

    Topo desta página


    Rolls-Royce, GE e P&W disputam renhidamente a oferta de motores (Setembro 2001)

    Em virtude de o Governo britânico pretender conceder uma linha especial de crédito, no valor de 360 milhões de dólares, à Rolls-Royce para investimento no desenvolvimento do novo motor Trent 900, a Comissão Europeia, através da Direcção que regula a concorrência na União Europeia, pretende iniciar uma investigação à natureza daquela ajuda financeira à indústria por parte de um estado membro.

    Segundo um fabricante concorrente da Rolls-Royce, a ajuda financeira a fornecer pelo Governo britânico, constitui um financiamento estatal ilegal que distorce as regras da livre concorrência. O novo motor Trent 900 destina-se a um segmento de mercado que concorre com o motor GP7200, fabricado pelo consórcio Engine Alliance, constituído pela General Electric e a Pratt & Whitney.

    Fonte: Aviation Week & Space Technology, 10-09 -2001, p.19

    Topo desta página


    GE a braços com modificação de motores GE90 (Setembro 2001)

    A GE vai iniciar uma série de inspecções a motores GE90 com vista à sua modificação após terem-se verificado alguns incidentes, alguns dos quais originaram duas paragens em voo. Estes incidentes, com características de perda no motor, devem-se a anomalias identificadas nos "seals" (vedantes) dos 3º e  4º andares do compressor de baixa pressão. O problema relaciona-se com o valor bastante apertado da folga existente entre o rotor do compressor e a parte estática (stator vane). Nos casos identificados existiiu contacto entre aqueles componentes tendo-se libertado pequenas partículas metálicas que conduziram aos fenómenos de perda ocorridos.

    Este problema afecta cerca de 230 motores com um número apreciável de ciclos. O programa  passa por inspeccionar a zona e proceder à substituição dos seal afectados. A acção correctiva temporária inclui a remoção de material  a fim de aumentar ligeiramente a referida folga. Entretanto, a GE está já a preparar novos componentes estáticos redesenhados.

    Fonte: Flight International, 4-10 Setembro 2001, p.8 

    Topo desta página


    Novos motores GE T58-16 remotorizam helicópteros CH-46E norte-americanos (Setembro 2001)

    Os helicópteros CH-46E ao serviço do corpo de fuzileiros norte-americanos, actualmente equipados com motores T58-16 instalados em 1964, os quais apresentam uma significativa degradação, irão ser remotorizados por modelos idênticos mas com modificações introduzidas nos seus núcleos. O programa de remotorização cobrirá 326 motores e deverá concluir-se ao fim de 4 anos. O primeiro protótipo deverá ser entregue durante o 2º semestre de 2002 enquanto os primeiros motores de produção começarão a ser entregues em meados de 2003.

    Fonte: DefenseNews 

    Topo desta página


    EMBRAER entrega a sua 500ª aeronave da série ERJ-145/-140/-135 (Setembro 2001)

    A EMBRAER irá proceder à entrega da sua 500ª aeronave do tipo ERJ-145/-140/-135 ao operador norte-americano Chautauqua Airlines de Indianapolis. No entanto, devido aos incidentes de 11 de Setembro nos EUA, a entrega e a respectiva cerimónia foram adiadas.

    Fonte: AviationDaily, 17 Setembro 2001, p.6 

    Topo desta página


    Motores Turbomeca para helicópteros Kaman Ka-226 (Setembro 2001)

    As novas versões em desenvolvimento dos helicópteros Ka-226 serão equipados com motores Arrius 2G de fabrico Turbomeca, fabricados localmente, sob licença, por empresas satélites da NPO Saturn. Actualmente existem três protótipos deste helicóptero equipados com motores 250-C20R da RR. A possibilidade de coabitarem as duas motorizações é dada como bastante provável. Entretanto, um operador russo, ligado à exploração de gás natural estabeleceu uma encomenda opcional para os primeiros 50 helicópteros a serem fabricados e motorizados com motores 250-C20R. Uma versão mais pequena deste helicóptero designada Ka-115 será igualmente equipada com motores Arrius 2G.

    Fonte: Jane's Defence Weekly, 5 Setembro 2001, p.20 

    Topo desta página


    Motores RR RB 211-535E4 vão equipar aeronaves Tupolev Tu-214 (Setembro 2001)

    As novas aeronaves Tu-214 de versão extendida serão motorizadas com motores RB211-535E4 de fabrico Rolls-Royce. A actual versão Tu-214 está equipada com motores PS-90 de fabrico Aviadvigatel.

    Fonte: Flight International, 21 - 27 Agosto 2001, p.27

    Topo desta página


    GE desenvolve novo modelo GE90 para o Boeing 777-300 (Setembro 2001)

    A GE está a desenvolver um novo modelo da família GE90 com um empuxo entre 90,000 e 95,000 lbs. Este modelo não resulta duma versão limitada do GE90-115B com 115,000 lbs de empuxo, em desenvolvimento para ser instalado nas aeronaves Boeing 777-200LR/-300ER, mas sim duma versão do modelo GE90-94B em desenvolvimento para ser instalado nas aeronaves Boeing 777-200ER. Até  agora apenas aeronaves Boeing 777-300 com motores da P&W e RR estão em serviço. Recorda-se que para as aeronaves Boeing 777-200LR/-300ER, a GE e a Boeing estabeleceram um acordo de exclusividade, segundo o qual todas as versões destas aeronaves serão equipadas com motores GE90-115B.

    Fonte: Flight International, 21-27 Agosto 2001, p.9 

    Topo desta página


    FAA obriga inspecção de motores RB211-535E4 (Setembro 2001)

    Devido ao aparecimento de fracturas nas pás do compressor de baixa pressão, a FAA irá emitir uma AD instruindo os operadores de motores RB211-535EA, de fabrico Rolls-Royce e que equipam os Boeing 757, a inspecções.

    Fonte: Flight International, 21-27 Agosto 2001, p.8 

    Topo desta página


    Orenda coloca o seu novo motor no mercado chinês (Setembro 2001)

    O fabricante canadiano Orenda irá fornecer o seu novo motor OE600 de 600 hp (450 kW) para a remotorização duma aeronave de fabrico chinês denominada N-5, fabricada pela Hongdu Aviation Industry. Este motor alternativo do tipo V8 irá equipar uma aeronave destinada a trabalhos agrícolas. Estão previstas 21 remotorizações com opção para mais 20.

    Fonte: Flight International, 28 Agosto - 3 Setembro 2001, p.29 

    Topo desta página


    NPO Saturn revela o seu novo motor AL-41F1 (Setembro 2001)

    No festival aeronáutico MAKS 2001, realizado em Moscovo, durante o passado mês de Agosto, o fabricante russo NPO Saturn revelou o seu novo motor AL-41F1 destinado aos caças de quinta geração. O modelo F1 é o membro com menor empuxo de toda a família AL-41. Possuindo as mesmas dimensões e pontos de instalação  idênticos ao motor AL-31F, mais antigo, irá permitir mais facilmente a remotorização dos caças Sukhoi Su-27.

    O motor AL-41F foi concebido para voo de cruseiro supersónico, incluindo uma tubeira de escape vectorizada. O seu desenvolvimento iniciou-se em 1986 e os primeiros protótipos foram ensaiados em voo no final da década de oitenta. Este motor apresenta uma relação empuxo/peso de 11:1, comparada com 8.3:1 demonstrada pelo AL-31. Os actuais desenvolvimentos irão permitir o aumento desta relação para 12 a 12.5:1.

    Fonte: Flight International, 28 Agosto - 3 Setembro 2001, p.22 

    Topo desta página


    Sukhoi planeia a construção de família de três aeronaves regionais (Setembro 2001)

    A Sukhoi, juntamente com a Ilyushin e a Boeing, está a planear o seu envolvimento na construção de aeronaves regionais através de três modelos diferentes, os RRJ-55, RRJ-75 e RRJ-95 com capacidade para 55, 75 e 95 passageiros, respectivamente. Estas aeronaves deverão entrar em serviço em 2006. 

    A capacidade dos motores para estas novas aeronaves deverá situar-se na ordem dos 12,000 a 15,000 lbs (53 a 67 kN) de empuxo. O fabricante das aeronaves prevê dois tipos de motorização: uma para o mercado local russo e outra para exportação. A motorização destinada ao mercado local deverá ser selecionada entre os motores D-436T da ZMKB Progress e uma versão de empuxo reduzido do motor PS-90A da Aviadvigatel. A motorização destinada à exportação deverá resultar de um concurso entre a Pratt & Whitney, GE, SNECMA, NPO Saturn e A Perm Motors.

    Entretanto, a SNECMA e a NPO Saturn já estabeleceram uma proposta conjunta com o motor SM146, baseado no núcleo central de um motor em desenvolvimento pela SNECMA (o SPW14) e a ser re-designado por DEN21. Esta proposta conjunta prevê para além da produção deste motor nas instalações do fabricante russo, o fabrico por este, do equivalente a 20% de componentes dos motores CFM56 destinados a 40 Airbus A320 a serem adquiridos pela Aeroflot.

    O fabricante russo de motores NPO Saturn resulta da reestruturação do antigo fabricante Rybinsk Motors após a aquisição por este de outro fabricante russo de motores designado Lyulke Saturn.

    Fonte: Flight International, 28 Agosto - 3 Setembro 2001, p.10 

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    EMBRAER negoceia a sua maior encomenda europeia desde sempre (Setembro 2001)

    A EMBRAER está a negociar com quatro operadores europeus a venda do que é considerada a sua maior encomenda conjunta de aeronaves ERJ-145. A venda de cerca de 100 aeronaves é destinada à British Airways, Air France, British Midland e LOT, não tendo sido divulgado o número de aeronaves que cada um daqueles operadores irá receber.

    Para além desta encomenda, está eminente a venda combinada de 100 aeronaves ERJ-170 e ERJ-190 para a TAM (operador brasileiro). Este volume concentrado de encomendas só tem paralelo quando em 1998 a American Eagle adquiriu 75 aeronaves ERJ.

    Fonte: AviationDaily, 7 Setembro 2001, p.8

    Topo desta página


    GE inicia ensaios do novo motor CF6-80E1A3 (Setembro 2001)

    A GE iniciou os ensaios em voo do seu mais recente modelo da família CF6, o CF6-80E1A3, instalado numa aeronave A330-200. Os dois motores instalados já acumularam cerca de 13 horas de ensaios em voo. Este motor foi provisoriamente certificado pela FAA em Junho último e entrará em serviço no proximo mês de Dezembro através da Air France como o primeiro cliente.

    O CF6-80E1A3 com 72,000 lbs (320 kN) de empuxo é o mais potente modelo desta família de motores. Este novo modelo incorpora a nova turbina de alta pressão R88DT já demonstrada nos modelos CF6-80C2 e um novo compressor projectado com base no estudo aerodinâmico tridimensional. Estas novas características permitirão reduzir as temperaturas de funcionamento, aumentar a margem de temperatura de escape, reduzir a susceptibilidade de entrada em perda e prolongar o tempo de permanência na asa entre remoções. Entretanto, as novas características técnicas demonstradas neste motor serão progressivamente aplicadas às restantes versões do modelo CF6-80E.

    Fonte: Site da GE Aircraft Engines , consulta em: 10-09-2001

    Topo desta página


    Techspace Aero estabelece acordo de cooperação com P&W para motores F100 (Agosto 2001)

    A Techspace Aero e a Pratt & Whitney estabeleceram um acordo de cooperação com o objectivo de melhorar o apoio ao conjunto aderente de operadores militares de motores F100. Este grupo de operadores, denominado European Participating Air Forces (EPAF), pretende aumentar a disponibilidade dos motores e reduzir os custos da sua manutenção. Por seu lado, a parceria Techspace Aero e a P&W propõem-se melhorar a disponibilidade de sobressalentes e uma melhor gestão dos serviços de manutenção.

    Atá à data existem cerca de 6,800 motores da família F100, instalados nas aeronaves F15 e F16, operados por 20 países. Destes, cerca de 450 motores são operados por nações europeias aderentes ao programa EPAF.

    Fonte: Site da Techspace Aero, consulta em: 21-06-2001

    Topo desta página


    Techspace Aero instala-se no Canada (Agosto 2001)

    A empresa belga de reparação de motores e fabricante de componentes de motores aeronáuticos, estabeleceu uma sucursal em Montreal no Canada, para a concepção e desenvolvimento de novos componentes de motores bem como para realizar a sua manutenção.

    Este importante passo daquela companhia é justificado pela proximidade com os seus parceiros industriais, pela disponibilidade local de pessoal especializado e constitui uma forma expedita de penetração no mercado norte-americano.

    Fonte: Site da Techspace Aero, consulta em: 9-07-2001

    Topo desta página


    A SNECMA e a NPO Saturn assinam um MoU para produção de novo motor (Agosto 2001)

    A SNECMA (francesa) e a NPO Saturn (russa) assinaram um acordo de princípio para o desenvolvimento e a produção de um novo motor designado SM146 e destinado a equipar uma aeronave regional russa (designada Russian Regional Jet) a ser desenvolvida conjuntamente entre a Boeing, Sukhoi e Ilyushin. Este motor será maioritariamente fabricado na Rússia pela NPO Saturn e restante indústria russa.

    O motor SM146 baseia-se no núcleo central dos motores fabricados pela SNECMA. A cooperação entre aquelas duas entidades já decorre desde Há 4 anos em vários projectos de engenharia e de fabrico.

    Fonte: SpeedNews, 24-08-2001 

    Topo desta página


    O motor Viper de fabrico RR comemora 50 anos de produção (Agosto 2001)

    O motor Viper, fabricado pela Rolls-Royce está a comemorar o seu 50º aniversário de produção, constituindo um record mundial para um motor de turbina de gás. Trata-se de um motor que contou com a participação de Sir Frank Whittle (inventor dos motores de turbina de gás) para o seu desenvolvimento e cuja produção se iniciou na fábrica Armstrong Siddeley (posteriormente integrada na Rolls-Royce).

    Os ensaios finais e a sua certificação para uso ocorreram em 1951 e foi inicialmente utilizado numa aeronave não tripulada de concepção anglo-australiana, cujo tempo de vida não ultrapassava algumas horas. Desde então foram produzidos mais de 5,000 motores Viper que já acumularam mais de 12 milhões de horas de funcionamento, equipando várias aeronaves. Ao longo da evolução desta família de diferentes modelos o seu empuxo aumentou 2.5 vezes e a sua vida 500 vezes.

    Durante a cerimónia que se realizará para comemorar o evento é esperada a actuação de um automóvel equipado com um modelo de motor Viper que demonstrará corridas a alta velocidade.

    Fonte: SpeedNews, 24-08-2001 

    Topo desta página


    Previsões de cota de mercado de novos motores liderada pela CFMI (Agosto 2001)

    A firma de consultoria Airline Monitor prevê a entrada em serviço nos proximos 20 anos (entre 2001 e 2020) de 52,298 novos motores a jacto (não incluindo motores de reserva). Esta nova frota de motores corresponderá às seguintes cotas de mercado: [CFMI - 30.8%]; [GE - 19.1%]; [Rolls-Royce - 17.7%]; [P&W - 9.9%]; [IAE - 8.3%]; [Rolls-Royce Allison - 8.2%]; [Alliance Engines - 2.8%]; [Rolls-Royce Deutschland - 1.7%] e [Honeywell - 1.5%].

    A mesma firma estima uma frota de motores em operação em 2020 de cerca de 76,621 motores contra 37,408 existentes no final de 2000 (um aumento de 105%!). As mesmas previsões dão como muito provável a ultrapassagem da frota GE sobre a P&W por volta de 2014.

    Estas estimativas revelam algumas surpresas tais como: A liderança do mercado através da CFMI (joint-venture entre a GE e a SNECMA); a segunda posição de liderança através da Rolls-Royce com 27.6% no total das empresas do grupo; a modesta posição da GE quando avaliada fora da JV CFMI; o relativo bom posicionamento da Rolls-Royce Allison quando analisada isoladamente; e o declínio da P&W e da Honeywell.

    Fonte: SpeedNews, 17-08-2001 

    Topo desta página


    OGMA pretende especializar-se em motores Rolls-Royce (Agosto 2001)

    Em recente entrevista publicada na revista Overhaul & Maintenance o presidente do conselho de administração da OGMA revelou que a empresa pretende especializar-se na manutenção dos motores do fabricante Rolls-Royce do tipo AE3007, AE2100 e T56. No ano anterior intervencionou cerca de 34 motores do tipo AE3007 e AE2100 pretendendo que a longo prazo possa intervir em cerca de 150 motores AE3007.

    Fonte: Overhaul & Maintenance, Julho/Agosto 2001, p.137-141

    Topo desta página


    OGMA procura parceria com a Techspace Aero (Agosto 2001)

    Em recente entrevista publicada na revista Overhaul & Maintenance o presidente do conselho de administração da OGMA revelou preferir as parcerias com empresas sediadas na Europa, tendo adiantado que estão em curso conversações com as empresas ITP (espanhola) e Techspace Aero (belga) no sentido de se estabelecerem eventuais parcerias na área de motores aeronáuticos.

    Fonte: Overhaul & Maintenance, Julho/Agosto 2001, p.137-141

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    Turbomeca ganha contrato para reparar motores de helicópteros militares (Agosto 2001)

    A Turbomeca ganhou um contrato para reparar cerca de 1,750 motores que equipam os helicópteros pertencentes à Forças Armadas francesas.

    Fonte: Jane's Defence Weekly

    Topo desta página


    IHI declina proposta da RR para participação na produção do motor Trent 900 (Julho 2001)

    A IHI (Ishikawajima-Harima Heavy Industries) declinou uma proposta da Rolls-Royce, segundo a qual lhe era oferecida uma participação de 5 a 10% no desenvolvimento e produção do motor da RR Trent 900. A IHI participa actualmente em 5% no desenvolvimento dos motores Trent 500, 700 e 800. Para além desta participação, a IHI também participa com uma cota de 9% no desenvolvimento do motor GE90 (em parceria com a General Electric) e de 13.75% no desenvolvimento do motor V2500, incluida na joint-venture International Aero Engines (com a P&W, RR e MTU), participando ainda, com a GE, no desenvolvimento dos novos motores CF34-8/-10. A razão da não aceitação da proposta deve-se ao facto de a IHI ter esgotado (durante os proximos 2 anos) a sua capacidade de participação em mais projectos.

    Fonte: Flight International, 26 Junho - 2 Julho 2001, p.50

    Topo desta página


    OGMA deixa de reparar motores de aeronaves da Força Aérea (Julho 2001)

    Segundo as fontes citadas, embora sem confirmação pelas entidades intervenientes, a Força Aérea Portuguesa (FAP) deixou de enviar para manutenção e reparação os motores T56-A-15LFE (que equipam os aviões C-130), os T56-A-14LFE (que equipam os aviões P3-P) e os TPE331-5 (que equipam os aviões Aviocar) para a OGMA, como vinha fazendo habitualmente. Em alternativa, estes motores estão sendo enviados para oficinas reparadoras estrangeiras dentro da UE. Embora não tenha sido avançada qualquer explicação para o facto e perante a disponibilidade da OGMA para a realização do trabalho, algumas fontes sugerem ineficiências no cumprimento dos contratos de reparação daqueles motores.

    Fonte: DN-Suplementos Negócios, 23-07-2001

    Fonte: Sitava - Comunicado-25-06-2001

    Topo desta página


    P&W obrigada a rever o projecto de estatores de compressor do motor PW2000 (Julho 2001)

    Devido a fracturas que se desenvolveram em estatores dos 10º e 11º andares do compressor de alta pressão em motores PW2000, os quais estiveram na origem de duas paragens em voo, a Pratt & Whitney foi forçada a uma inspecção generalizada da frota equipada com estes motores (Boeing 757-200). Após a inspecção, o fabricante emitiu um boletim de serviço para substituir ou reparar as unidades afectadas enquanto se conclui o projecto e produção de novos estatores substitutos. As fracturas desenvolvidas parecem ficar a dever-se a esforços provocados por vibrações pelo que os estatores substitutos serão reforçados em determinadas áreas a fim de aumentar o amortecimento das vibrações e reduzir a possibilidade de ocurrerem novas fracturas.

    Fonte: Flight International, 10-16 Julho 2001, p.8

    Topo desta página


    Bombardier estuda a produção de uma versão encolhida do CRJ700 (Julho 2001)

    A Bombardier está a estudar a possibilidade de produzir uma versão encolhida da sua aeronave regional CRJ700 de 70 passageiros. Esta possibilidade fica a dever-se ao facto das actuais aeronaves CRJ100/200, de 50 passageiros, terem sido lançadas há 12 anos atrás e serem baseadas numa tecnologia que já possui 25 anos. Dada a crescente procura de aeronaves no segmento de 50 lugares, a Bombardier pensa renovar a sua oferta naquele segmento através de uma aeronave de tecnologia actual. Assim, a possibilidade de encurtar o CRJ700, mantendo o restante equipamento, poderá originar o novo CRJ500 equipado com o mesmo motor.

    Fonte: Flight International, 10-16 Julho 2001, p.8

    Topo desta página


    NATO aguarda propostas de remotorização de 17 aeronaves E-3A e 3 Boeing 707 (Julho 2001)

    A NATO aguarda a recepção de propostas para remotorização de 17 aeronaves E-3A utilizadas em missões AEW e 3 Boeing 707 utilizados como cargueiros e em instrução. Os concorrentes são a Boeing em parceria com a CFMInternational, oferecendo o motor CFM56-2, já instalado nas aeronaves E-3A da França, Reino Unido e Arábia Saudita e em cerca de 450 Boeing KC-135 e RC-135, já remotorizados. O outro concorrente é a EADS Military Aircraft associada com a Northrop Grumman e a Pratt & Whitney, oferecendo o motor JT8D-219.

    Os E-3A da NATO estão actualmente equipados com o motor Pratt & Whitney TF33 (versão militar) e JT3D (versão civil) os quais não cumprem os requisitos europeus de limitação de ruído e de emissões gasosas poluidoras.

    Fonte: Flight International, 10-16 Julho 2001, p.4

    Topo desta página


    União Europeia estabelece organismo para desenvolver I&D aeronáutica (Julho 2001)

    A União Europeia estabeleceu o "Advisory Council for Aeronautics Research in Europe (ACARE)" que se destina a desenvolver a política da UE no campo da investigação e desenvolvimento tecnológico bem como promover uma melhor integração da ciência no seio da sociedade. Este organismo tem como objectivo congregar as iniciativas nacionais em programas conjuntos de modo a tirar o máximo benefício das tecnologias mais evoluídas.

    Neste âmbito, o conjunto dos fabricantes europeus de motores aeronáuticos, liderados pela Rolls-Royce, estabeleceram o programa ANTLE ("Affordable Near Term Low Emissions") que se destina a desenvolver motores de menor consumo e que produzam menores índices de poluentes. Assim, pretende-se conceber um motor semelhante ao Trent 500 que permita uma redução de 12% de consumo de combustível e uma redução de 60% nas emissões de CO2 e NOx, relativamente às mais avançadas tecnologias existentes actualmente.

    Fonte: Site da Rolls-Royce: News, Consulta em: 12-07-2001 

    Topo desta página


    China pretende fabricar motores Rolls-Royce para equipar o seu caça JH-7 (Julho 2001)

    A China pretende fabricar sob licença uma versão do motor Spey, fabricado pela Rolls-Royce, para equipar o seu caça-bombardeiro JH-7. Actualmente decorrem conversações entre a RR e a empresa chinesa Xian Aero-Engine Corporation com vista à assinatura dum acordo que permita a transferência de tecnologia.

    O motor Spey Mk202 conhecido na China por WS9 já equipa um protótipo daquela aeronave e a confirmar-se a assinatura do acordo, representará um enorme salto qualitativo para aquele país, permitindo-lhe operar uma tecnologia de elevada fiabilidade. No entanto, movimentações políticas estão a tentar impedir a realização do negócio por forma a evitar o acesso por parte da China à alta tecnologia ocidental.

    Fonte: DefenseNews, 2 - 8 Julho2001, p.1 

    Topo desta página


    Governo francês privatiza 25% da SNECMA (Julho 2001)

    O governo francês anunciou que irá proceder à privatização de 25% da SNECMA no último trimestre do presente ano. Actualmente o estado francês detém 97% do capital do segundo maior fabricante europeu de motores aeronáuticos. Esta primeira fase de privatização visa a possibilidade da formação de alianças europeias com outros fabricantes ou a sua aquisição, nomeadamente da MTU.

    Fonte: Jane's Defence Weekly, 4 Julho 2001, p.20 

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    GE desiste da aquisição da Honeywell por discordância com a CE (Julho 2001)

    No seguimento da oferta de aquisição lançada sobre a Honeywell pela GE, após o paracer favorável das autoridades norte-americanas para a realização daquela aquisição, desacordos entre a GE e a Comissão Europeia (EC), nomeadamente um conjunto de exigências colocadas pela CE que impunham a alienação de parte do patrimómio da GE, conduziram à não aprovação daquela aquisição, pelo que esta não deverá realizar-se nos moldes inicialmente previstos.

    Fonte: Flight International, 19-25 Junho 2001, p.7<>3-9 Julho 2001, p.6 <>10-16 Julho 2001, p.5

    Topo desta página


    Rolls-Royce concede acordo exclusivo de fornecimento de pás de turbina de motores T56 (Julho 2001)

    A Rolls-Royce anunciou ter assinado um acordo de exclusividade através do qual a empresa israelita Blades Technology Limited (BTL) (participada pela RR) produzirá e fornecerá pás de turbina do 1º andar para os motores T56 e 501D22 da série III. Estes componentes são actualmente usados nos motores que equipam as aeronaves C-130A/H Hercules (aeronave de transporte táctico), P-3 Orion (aeronave de patrulhamento marítimo e guerra anti-submarina), L-100 (transportadores comerciais) e C-2A Greyhound.

    O acordo agora firmado não contempla o fornecimento de componentes da série II de motores T56 nem os pacotes de conversão de motores da série II para a série III. Futuramente, a RR prevê transferir para a BTL a tecnologia de produção dos componentes homólogos de motores da série IV (T-56-427). A BTL possui capacidade para a fundição de precisão e maquinação dos perfis alares incluidos nas pás de turbina.

    Fonte: Site da Rolls-Royce: News, Consulta em: 12-07-2001 

    Topo desta página


    ITP fabrica turbinas de baixa pressão para motores Rolls-Royce (Julho 2001)

    A ITP e a Rolls-Royce estabeleceram uma carta de intenções (MOU) ao abrigo da qual a Rolls-Royce concede à ITP o estatuto de fornecedor exclusivo de turbinas de baixa pressão para todos os motores de fabrico Rolls-Royce para aeronaves de capacidade superior a 200 lugares, ou seja, para motores de empuxo superior a 35,000 lbs.

    Este MOU deverá ser convertido num acordo até 30 de Setembro de 2001. O acordo representará um salto qualitativo para a ITP transformando-a de mero fornecedor de componentes num fornecedor de módulos completos, concebidos, desenvolvidos e fabricados sob a sua responsabilidade e detendo a propriedade desta nova tecnologia.

    Fonte: Site da ITP, consulta em: 15-07-2001 

    Topo desta página


    EMBRAER entrega o primeiro ERJ-140 (Julho 2001)

    A EMBRAER entregou a primeira aeronave ERJ-140 à American Eagle. O operador é, assim, o primeiro cliente desta nova aeronave, relativamente à qual possui uma encomenda de 139 unidades e 25 opções de compra. A aeronave agora entregue é a primeira do lote de 15 a serem entregues durante o corrente ano. Até final de 2002 a American Eagle receberá um total de 43 aeronaves ERJ-140.

    Fonte: SpeedNews, 13-07-2001 

    Topo desta página


    ITP estuda a aquisição da área de manutenção de motores da OGMA, SA (Julho 2001)

    Conforme anunciado, através do site oficial do MDE (ver), a Industria de Turbo Propulsores (ITP), líder espanhol na actividade de motores aeronáuticos, projecta a expansão da sua actividade de manutenção através da criação dum grupo industrial de referência em Espanha, Portugal e América do Sul.  A ITP prevê a criação deste grupo através da aquisição ou constituição de novas empresas em associação com operadores aéreos locais, incluindo os três grandes fabricantes mundiais de motores (Rolls-Royce, General Electric e Pratt & Whitney). Desta forma, a ITP estuda a possibilidade de aquisição da área de manutenção de motores da empresa portuguesa OGMA.

    Fonte: Site do MDE, Consulta em: 15-07-2001

    Topo desta página


    Portugália acrescenta uma aeronave Beechcraft 1900D à sua frota (Junho 2001)

    A Portugália iniciou, através da Portugália Express,  novas rotas para a Corunha e Málaga utilizando uma nova aeronave Beechcraft 1900D sub-alugada à OMNI. Esta aeronave tem a capacidade de transporte de 19 passageiros e está equipada com dois turbopropulsores PT6A. A entrada em serviço desta aeronave em Portugal ocorre, por coincidência, no mesmo ano em que o fabricante desta aeronave descontinuou a produção da mesma com a entrega da última unidade produzida.

    Fonte: Expresso

    Topo desta página


    Rolls-Royce reduz inspecções a fan blades de motores Trent 892 (Junho 2001)

    No seguimento das inspecções suscitadas após a falha de uma fan blade de um motor Trent 892 fabricado pela Rolls-Royce, os resultados da investigação concluiram que o incidente não se deveu a erro de projecto mas sim à deficiente capacidade de lubrificação da massa anti-desgaste usada na raíz das fan blades.

    O fenómeno ocorreu durante uma aceleração em que em virtude do aumento do diâmetro da roda da fan as blades ficam sujeitas a um deslocamento ao nível das suas raízes, retornando à posição original no decurso das desacelerações. Esta mudança de posição associada ao deficiente efeito de lubrificação da massa usada ter-se-ão originado tensões que conduziram à rotura da raíz de uma fan blade.

    Os motores afectados por estas inspecções são provenientes de um lote inicial que ainda usavam massa antiga que, entretanto, foi substituida por outra nos lotes seguintes.

    As inspecções anteriormente realizadas entre os 200 e os 400 ciclos, dependendo do modelo do motor, passaram agora para 1,200 ciclos, enquanto estes motores não sofrerem uma modificação.

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    Volvo Aero aumenta capacidade de revisão de motores JT8D para 170/ano (Junho 2001)

    A Volvo Aero Engine Services (VAES), a sucursal para a manutenção da Volvo Aero, realiza actualmente 100 a 120 revisões gerais de motores JT8D e 50 de motores JT9D, anualmente. Tendo interrompido a sua linha de manutenção de motores PW4000, pretende agora reactivá-la e aumentar a sua capacidade de revisões gerais de motores JT8D para 170 por ano.

    Topo desta página


    Motor LHTEC T800-LHT-801 voa pela primeira vez equipando helicóptero (Junho 2001)

    Um helicóptero Boeing-Sikorsky RAH-66 "Comanche" realizou o primeiro voo equipado com motores LHTEC T800-LHT-801. Também outro helicóptero Westland Super Lynx 300 realizou o seu primeiro voo equipado com estes motores.

    A designação LHTEC (Light Helicopter Turbine Engine Company) constitui uma "joint-venture" entre a Rolls-Royce e a Honeywell.

    Topo desta página


    Motor CFM56-3 opera há 35,000 horas sem ser removido da aeronave (Junho 2001)

    Um motor CFM 56-3 instalado numa aeronave Boeing 737-500, opera há 35,000 horas (equivalente a 14,000 ciclos) sem necessitar de ser removido para quaisquer intervenções de manutenção. Este motor foi instalado em Dezembro de 1990 e desde então apenas foi submetido a inspecções periódicas. De momento o seu operador não prevê a sua proxima remoção. Ao apresentar uma margem de 30º de EGT, este motor poderá vir a bater o actual recorde absoluto de permanência na aeronave sem anomalias que motivem a sua remoção, detido por um motor que se manteve nesta condição durante 40,250 horas.

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    Portugália troca a OGMA pela Fokker na manutenção dos Embraer ERJ (Junho 2001)

    A Fokker Services foi recentemente estabelecida como centro de reparação autorizado para a manutenção das aeronaves Embraer ERJ-135 e -145. O primeiro cliente da Fokker será a Portugália Airlines que terá encomendado a modificação das suas 8 aeronaves ERJ-145. Durante os últimos 4 anos os trabalhos de manutenção e modificação destas aeronaves foi realizado pela OGMA nas suas instalações de Alverca ou no aeroporto da Portela. A encomenda agora anunciada poderá significar um rude golpe nas pretensões da recentemente formada área de negócios da aviação civil da OGMA.

    Topo desta página


    Governo português sugere a privatização parcial da OGMA, SA (Junho 2001)

    Em declarações à comunicação social o secretário de estado adjunto do ministro de defesa anunciou que a OGMA, SA poderá segmentar-se por áreas de negócio e abrir o capital até 49% a parceiros estratégicos. Foram identificados alguns desses parceiros como a TAP, a CASA e a EMBRAER para as áreas da reparação, construção aeronáutica e aviação civil, respectivamente.

    Estas declarações foram prestadas no âmbito do anúncio da intenção de Portugal adquirir 10 helicópteros NH90 tácticos para o Exército e outros 10 para serem embarcados pela Marinha e 4 aeronaves A400M para a Força Aérea. Através da participação da indústria nacional nestes projectos a OGMA terá assegurado 67.5 milhões de contos de volume de negócios até 2017 a que corresponde a criação de 200 novos postos de trabalho.

    Topo desta página


    Variantes de motores actuais para equiparem variantes do Boeing 747 (Junho 2001)

    Enquanto a Boeing está apostada em construir novas variantes do modelo Boeing 747-400, entre os 412,770 kg (747-400XF) e os 431,300 kg (747X), os fabricantes de motores estão igualmente a desenvolver variantes de modelos existentes a fim de equiparem aquelas aeronaves. Assim, a PW prepara variantes do motor PW4000 (PW4168 para a versão 747X e o PW4062 para o 747-400XF); a GE prepara uma variante do modelo CF6-80G2 e a RR prepara uma variante do Trent 600. Tudo isto se deve ao facto de as autoridades norte-americanas e europeias terem impedido que o motor GP7000 (de fabrico Engine Alliance, um consórcio formado entre a PW e a GE) equipe aeronaves com capacidade inferior a 450 passageiros, quando as variantes 747-400 estão projectadas para 414 passageiros.

    Topo desta página


    A PW prepara a extensão de vida dos motores F100 (Junho 2001)

    A PW prepara o prolongamento da vida dos motores F100 através da inclusão de técnicas aperfeiçoadas no âmbito do desenvolvimento dos motores F119. Para este efeito configurou já um motor com a designação de F100-229 que inclui um conjunto completo de modificações. Os ensaios já realizados incluiram mais de 14,000 ignições do sistema de pós-combustão através da simulação de 4,565 ciclos, representando os cenários mais exigentes.

    A PW pretende com este programa de modificação assegurar o fornecimento exclusivo dos motores F100-229 para o programa de remotorização das aeronaves F-15E da USAF, em concorrência com a proposta da GE através do motor F110-129.

    O novo motor F100-229 distingue-se dos seus antecessores por uma maior robustez da zona quente, alterações ao nível da câmara de combustão e das secções das turbinas de alta e baixa pressão, assim como ao nível do compressor, fan e acessórios. Inclui os novos revestimentos térmicos e as novas técnicas de arrefecimento desenvolvidos para o F119.

    Topo desta página


    A certificação do motor AS977 foi adiada (Junho 2001)

    A Honeywell decidiu adiar a certificação dos novos motores AS977 e AS907 de Set2001 para o 1º e 2º Trimestre de 2002, respectivamente. Este facto fica a dever-se a problemas surgidos no sistema integrado de propulsão a ser preparado pela GKN Aerostructures. Aqueles motores são praticamente idênticos, distinguindo-se por nacelles, caixa de acessórios e software de controlo diferentes.

    Os ensaios já realizados confirmaram os valores especificados para o SFC e margem de temperatura, contudo, foram identificados, durante as primeiras 4,500 horas de ensaio, outros problemas menores que justificam uma revisão ao projecto dos motores, nomeadamente, a inclusão de vanes do estator da fan substituíveis isoladamente, aumento das furações de arrefecimento da câmara de combustão e optimização dos colectores de escoamento das válvulas de sangria para os sistemas de bordo. Actualmente o programa de ensaios já completou 6,000 das 10,000 horas previstas.

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    A GE desenvolveu um programa de substituição dos motores dos F/A-18E/F (Maio 2001)

    A GE desenvolveu um programa que consiste em realizar a actualização de anteriores motores F414 e designá-los por F414 EDE (Enhanced Durability Engine), para substituição nas aeronaves F/A-18E/F da marinha norte-americana. Esta renovação dos actuais motores prevê uma redução de 2% do consumo específico, 15% de aumento no empuxo e de 2% na eficiência de arrefecimento, podendo aumentar a temperatura da turbina em 65ºC, para além duma maior durabilidade dos componentes, à custa das alterações a introduzir no compressor e turbina de alta pressão.

    Numa segunda fase a GE pretende reduzir de 7 para 6 andares o compressor de baixa pressão  e redesenhar a configuração das blades, devendo obter uma melhoria de cerca de 3% na eficiência do compressor.

    Posteriormente, a GE projecta instalar uma fan constituida por 2 andares integrais (blisks), obtendo um aumento da razão de pressões de 10%, uma redução de 4% sobre o consumo específico e  um aumento de 20% sobre o empuxo, relativamente ao valor actual de 22,000 lb (98 kN).

    Esta proposta de upgrade deverá representar apenas 1/3 do custo total correspondente ao desenvolvimento de um motor novo com uma performance equivalente.

    Topo desta página


    O motor AS977 voa pela primeira vez equipando um RJX-85 (Maio 2001)

    A aeronave Avro RJX-85 voou pela primeira vez a 28 de Abril, durante 2h 54m, atingindo uma altitude de 6,100m. Trata-se do primeiro voo de uma destas novas aeronaves e da nova família de motores AS900 de fabrico da Honeywell. Está previsto o voo de uma segunda aeronave RJX-100 durante o mês de Julho e a primeira aeronave de produção ficará pronta em Outubro.

    A certificação da aeronave está prevista para o 1º trimestre de 2002 e a primeira entrega verificar-se-á em Abril desse ano.

    Outra notícia relacionada

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    Honeywell obrigada a vender a sua Divisão de motores de helicópteros (Maio 2001)

    Para que a aquisição da Honeywell pela GE se concretize o Governo Norte-Americano obrigou a que a Honeywell vendesse a sua Divisão de fabricação de motores aeronáuticos para helicópteros. Para além desta medida, as autoridades daquele país obrigaram ainda à acreditação de uma oficina reparadora de motores TFE731 e de APUs, para além das já existentes nos EUA.

    Entretanto a Rolls-Royce e a Textron perfilam-se para adquiriem o negócio do fabrico de motores de helicópteros anteriormente detido pela Honeywell.

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    A empresa Denel Airmotive adquirida pela Turbomeca (Maio 2001)

    A Empresa sul-africana Denel Airmotive que integra o grupo Denel e se dedica à manutenção de motores aeronáuticos foi adquirida pela Turbomeca através duma participação desta de 51% no seu capital. Os restantes 49% permanecem na posse do Governo Sul-Africano.

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    NASA lança aeronave em voo hipersónico com novo motor scramjet (Abril 2001)

    A NASA irá proceder ao primeiro voo de uma aeronave equipada com um motor do tipo scramjet (um derivado do ramjet ou estatoreactor para operação a velocidades hipersónicas mantendo a combustão a velocidade supersónica). A aeronave designada X-43 (não tripulada) será lançada de uma outra aeronave B-52 com a ajuda dum motor-foguete Pegasus. Este motor-foguete irá acelerar o X-43 até próximo de Mach 7 a cerca de 95,000 pés de altitude, altura em que se separará e a aeronave X-43 passará a ser propulsionada pelo motor scramjet alimentado a hidrogénio, cujo empuxo a poderá acelerar até Mach 10.

    Topo desta página


    PW concluiu com sucesso os primeiros ensaios do motor JSF119 (Abril 2001)

    A PW concluiu com sucesso a fase de ensaios designada por "Accelerated Mission Testing" do motor JSF119-611 que equipará a moderna aeronave de descolagem e aterragem vertical a ser avaliada no âmbito do programa norte-americano Joint Strike Fighter (JSF). Neste programa concorrem a Boeing e a Lockheed Martin com diferentes aeronaves, porém, com o mesmo motor.

    Os ensaios corresponderam à simulação de 132 missões incluindo 118 horas de operação simulada de aterragem e descolagem vertical, 174 transições entre fases de voo com passagem de descolagem a voo e vice-versa, acumulando cerca de 250 ciclos globais a que corresponderam cerca de 750 ciclos de motor.

    O motor JSF119-611 resulta directamente do desenvolvimento do bem sucedido motor F119-PW-100 que equipa a aeronave F22 Raptor. Após estes ensaios o motor será enviado para a PW e a fan de sustentação para a Rolls-Royce para desmontagem e avaliação da condição.

    Topo desta página


    PWC realiza com sucesso o primeiro ensaio dum novo protótipo de motor (Abril 2001)

    A PWC realizou o primeiro ensaio dum novo protótipo de motor designado ATFI (Advanced Technology Fan Integrator) destinado a equipar aeronaves especialmente concebidas para operar nos segmentos regional e de negócios. Durante estes ensaios o protótipo excedeu o limite de empuxo estimado de 12,500 lbs.

    Neste novo projecto a PWC conta com as parcerias da MTU que é responsável pela turbina de baixa pressão e com a FiatAvio responsável pela caixa redutora de acionamento da fan e pelas caixas redutoras intermédia e de acessórios. Este protótipo constitui a base para o desenvolvimento da nova família de motores PW800 projectada para a gama das 10,000 a 19,000 lbs de empuxo, cobrindo o intervalo de empuxo existente entre as actuais famílias PW300 e PW6000.

    A prinicipal característica deste novo protótipo é o facto de a fan rodar a uma velocidade inferior à do compressor e turbina de baixa pressão, permitindo que os 3 conjuntos rotativos rodem às velocidades a que corresponde uma maior eficiência. Por outro lado a baixa rotação da fan pemite uma atenuação no nível de ruído produzido enquanto que velocidades maiores dos conjuntos de baixa e alta pressão permitem a configurações com um menor número de andares.

    Topo desta página


    GE irá modificar 1,202 motores J85-5 para a USAF (Abril 2001)

    Através dum contrato atribuído pela USAF à GE e com a duração prevista de 10 anos, esta irá fabricar kits para modificar 1,202 motores J85-5 que equipam 509 aeronaves T-38, utilizadas como treino avançado.  Cada kit consiste num novo rotor e estator do compressor de 8 andares, novos componentes da turbina de alta pressão, um novo sistema de ignição, uma nova tubeira de escape e uma nova camisa da tubeira de escape do sistema de pós-combustão, com o objectivo de aumentar o empuxo disponínel e  reduzir o consumo de combustível.

    Neste programa a GE conta ainda com os parceiros ALSTROM do Reino Unido que participou na concepção do novo compressor e com a TEI (TUSAS Engine Industries) da Turquia que participa na concepção da nova tubeira de escape.

    Topo desta página


    Rolls-Royce forma nova joint-venture com a SIFCO Industries (Abril 2001)

    A Rolls-Royce e a SIFCO Industries formaram uma nova joint-venture para a realização de reparações de componentes de motores, nomeadamente, de vanes e blades oriundas de motores em operação no continente norte-americano. Esta nova joint-venture terá a sua base de operações em Tampa, na Florida, em instalações da SIFCO.

    Topo desta página


    GE inicia modificação do motor CT7-8 para instalação no CargoLifter CL160 (Abril 2001)

    Após o motor GE CT7-8 ter sido seleccionado para equipar o dirigível CargoLifter CL160 e sendo este motor do tipo turboshaft, uma vez que será utilizado para propulsionar hélices, o sistema de controlo e doseamento de combustível deverá sofrer alterações de modo a operar a uma velocidade de rotação mais baixa do que aquela para a qual foi concebido. Uma vez que aquela aeronave operará em longas distâncias, mantendo os motores em operação durante mais de 10 horas, o circuito de lubrificação também será adaptado a essas circunstâncias, nomeadamente, através da inclusão de um reservatório de óleo de maiores dimensões. O motor será, ainda, adaptado para que os hélices possam funcionar nos planos vertical e horizontal.

    A escolha do motor GE CT7-8 para equipar o CargoLifter CL160 foi recebida com alguma surpresa pois tudo indicava que a selecção iria recaír sobre o motor RTM 322. Fontes proximas do projecto informaram que a decisão final pode ter sido influenciada pelo facto de a GE estar a investir no projecto deste dirigível com vista à sua futura utilização.  

    Outra notícia relacionada

    Topo desta página


    GE inicia ensaios de resistência à ingestão de aves do motor GE90-115B (Abril 2001)

    A General Electric iniciou a fase de ensaios de avaliação da resistência do motor GE90-115B perante a ingestão de aves. Os ensaios serão realizados num banco de ensaios da SNECMA em França.  Entretanto a aeronave de ensaios da GE, um Boeing 747, está a ser preparado para acomodar este motor para a fase de realização dos ensaios em voo, que deverão ocorrer durante o proximo ano.

    O motor GE90-115B destina-se a equipar as aeronaves Boeing 777-300ER e deverá realizar o primeiro voo no final do proximo ano. Este motor possui uma roda de fan com 3.2 m de diâmetro e desenvolve 115,000 lb de empuxo, sendo o motor do tipo turbofan mais potente alguma vez construído.

    Os ensaios de ingestão de aves iniciaram-se com a projecção premeditada para o interior da entrada de ar do motor de objectos que simulam aves com o peso de 1.1 kg a 1.8 kg. A fase seguinte testará a resistência a aves de 3.8 kg.

    Topo desta página


    A BAe iniciou os ensaios na asa com o novo motor Honeywell AS977  (Abril 2001)

    A British Aerospace, fabricante da nova família de aeronaves Avro RJX-75, RJX-85 e RJX-100, iniciou os ensaios de integração do novo motor de fabrico Honeywell (anteriormente Allied Signal) AS977 na asa de uma aeronave protótipo do modelo RJX-85. Os ensaios que tiveram início em Março passado serão seguidos pelo primeiro voo já no final do corrente mês.

    Topo desta página


    General Electric concluiu os primeiros ensaios em voo do motor CF34-8 (Abril 2001)

    A GE concluiu recentememte os primeiros ensaios em voo ao seu novo motor CF34-8, a bordo duma aeronave de ensaios Boeing 747 na qual o novo motor CF34-8 desempenhou o papel dum quinto motor, segundo um voo que durou 6 horas e 41 minutos.

    Todos os ensaios foram bem sucedidos e irão prosseguir até Junho proximo. Esta série de motores inclui os modelos CF34-8C5, -8D e -8E que se destinam a equipar as aeronaves Bombardier CRJ900, Fairchild-Dornier 728JET e Embraer ERJ 170, respectivamente.

    Esta série está projectada para o desenvolvimento de um empuxo máximo de 14,500 lb estando já em operação o modelo CF34-8C1 de 13,790 lb e instalado na aeronave Bombardier CRJ700.

    Topo desta página


    A Alliance reconsidera o projecto do motor GP7000 (Março 2001)

    A Alliance (joint-venture entre a GE e a P&W) considera a possibilidade de retomar o projecto inicial do motor GP7000 após uma série de alterações entretanto introduzidas e que têm motivado sucessivos e significativos atrasos no programa. O motor GP7000 especialmente concebido para equipar as aeronaves Airbus A380 e Boeing 747X e 767-400ERX, tem sido preterido em relação ao seu concorrente Trent 900 da RR. Esta aparente perda de oportunidade de oferta do motor GP7000 poderá forçar o fabricante a reequacionar todo o projecto.

    Topo desta página


    A CFMInternational lança upgrades para os motores CFM56 (Março 2001)

    A CFMInternational está a prepar um conjunto de upgrades aos motores CFM56 de modo a alcançar melhores índices de desempenho.

    Um upgrade ao motor CFM56-3, que estará disponível dentro de 90 dias, combina as conclusões da análise aerodinâmica tridimensional do gerador de gases do CFM56-7B com a versão original do CFM56-3, obtendo, assim, uma redução no EGT (temperatura de escape) de 15ºC e um aumento de 1% no SFC, para além de ser previsível uma redução dos custos de manutenção e de uma maior permanência na asa antes de remoção. Este upgrade é dirigido a um potencial universo de cerca de 1,000 motores em operação.

    Um outro upgrade dirigido aos modelos CFM56-5A/5B consiste em incorporar blades mais resistentes na turbina de alta presão, a aplicação de um revestimento de platinum aluminide por forma a retardar a oxidação, a inclusão de injectores de nova tecnologia, alterações no revestimento da conduta da fan e modificação das vanes de escoamento da fan, estes últimos para obter uma redução no nível de ruído produzido. Este upgrade estará completamente disponível em 2003.

    Um terceiro upgrade, em desenvolvimento, consiste em modificar o gerador de gases do modelo CFM56-5C4 com alterações produzidas pelos resultados do estudo de aerodinâmica tridimensiaonal realizados aos modelos CFM56-5B/P e CFM56-7B, incorporando uma fan de maior diâmetro e a instalação de novas blades na turbina de alta pressão e um novo distribuidor do primeiro andar da turbina de baixa pressão.

    Topo desta página


    A Woodward Governor Co. seleccionada como vendor para a GE (Março 2001)

    A Woodward Governor Co. foi seleccionada para fornecer Unidades Reguladoras de Combustível para os motores GE90-115B e CF34-10 de fabrico GE mediante a assinatura de um contrato de longa duração. 

    Topo desta página


    A Unison estabelece acordo de reparação com a General Electric (Março 2001)

    A Unison estabeleceu um acordo com a GE, válido por 3 anos, de reparação de componentes eléctricos (unidades de ignição) instalados nos motores CF34, CT7, T700, JT3D, JT8D, JT9D, PW100, PW4000 E V2500.

    Topo desta página


    Rolls-Royce estabelece o maior acordo de manutenção (Março 2001)

    A Rolls-Royce estabeleceu com a British Airways um acordo para 20 anos para a manutenção dos motores IAE V2500 que equipam as frotas de Airbus A320 daquela transportadora. Os trabalhos de manutenção e reparação daqueles motores serão realizados em East Kilbride na Escócia nas instalações de uma dependência da RR.

    Topo desta página


    Motor de 2 cilindros equipa aeronave ultra-ligeira (Março 2001)

    O fabricante particular BedeAmerica Aerospace iniciou os voos de ensaio de uma aeronave monolugar designada BD-17 e equipada com um motor alternativo de 2 cilindros e 4 tempos, de fabrico japonês. O motor HKS-700 de 45 kw pesando 50 kg será usado no protótipo desta aeronave. O fabricante da aeronave pretende apresentar 4 variantes de motores com potências compreendidas entre os 30 a 60 kw (40 a 80 shp). A aeronave deverá atingir uma velocidade de cruzeiro de 130 kt (240 km/h) e uma autonomia de 1,130 km (610 nm) com a motorização de 45 kw, apresentando um peso em vazio de 195 kg e total de 340 kg.

    Topo desta página


    CargoLifter motorizado com motores GE T700/CT7-8 (Março 2001)

    O fabricante alemão CargoLifter, responsável pela construção do dirigível modelo CL160 de 260 m de comprimento, capaz de transportar 160 toneladas de carga a uma distância de 10,000 km (5,400 nm) sem paragens e a um nível de voo de 2,000 m seleccionou o motor modelo T700/CT7-8 fabricado pela joint venture entre a General Electric e a Fiat Avio. O dirigível CL160 será equipado com 8 motores e atingirá uma velocidade de cruzeiro de 125 km/h (68 kt). Os motores serão entregues a partir de  2002 e o protótipo desta aeronave deverá voar pela primeira vez em 2003 e iniciará a produção em 2005 a um ritmo esperado e 4 unidades por mês. Está, desde já, prevista a construção de 50 aeronaves implicando a necessidade de 400 motores. As motorizações avaliadas foram os motores RTM 322 da joint venture Rolls-Royce/Turbomeca e a série PT6 da P&WC.

    O dirigível de estrutura semi-rígida será preenchido por 550,000 m3 de hélio e utilizará pequenos motores foguete para manobrar a baixa velocidade.

    Topo desta página


    Indústria europeia de motores em expansão (Março 2001)

    A ITP (espanola) adquiriu recentemente uma empresa intermediária na venda de componentes para motores, sedeada na Florida, EUA, designada por AMTEC. Esta empresa especializou-se na venda de componentes, na gestão de inventários e leasing de motores dos modelos P&W JT8D e CFMI CFM56. Este passo é entendido como uma manobra de penetração do mercado norte-americano por parte da ITP. Dado que a ITP é o accionista maioritário na empresa de manutenção aeronáutica mexicana denominada ITR, esta acção poderá permitir a rentabilização daquela unidade e a sua abertura mais facilitada ao mercado norte-americano.

    Actualmente, a ITP é maioritariamente participada pela Rolls Royce e já detém 11 centros de reparação nos continentes europeu e americano.

    Topo desta página


    Joint-Venture europeia reune os maiores fabricantes de motores (Março 2001)

    Os dois maiores fabricantes europeus de motores formaram uma joint-venture dedicada ao desenvolvimento da proxima geração de motores aeronáuticos militares. Esta joint-venture é formada pela Rolls-Royce e pela SNECMA, em igualdade de participação (50% cada) e foi estabelecida a 15 de Fevereiro de 2001, ficando sedeada em Londres sob a designação de Rolls Royce SNECMA (RRS).

    A RRS actuará como prime contractor e único ponto de contacto para os governos britânico e francês.

    O desenvolvimento de novos motores militares insere-se no âmbito do programa "Joint Advanced Military Engine Technology" (JAMET).

    Topo desta página


    Honeywell vende os primeiros motores AS977 (Março 2001)

    A transportadora britânica British European assinou um Memorando de Entendimento (MoU) para a aquisição de 12 aeronaves RJX-100 equipadas com motores AS977 da Honeywell. Esta aeronave é fabricada pela British Aerospace e é motorizada por 4 motores. A aquisição deste lote de aeronaves corresponde à venda de pelo menos 48 motores AS977. Estes motores encontram-se na fase final de certificação e tanto os motores como as aeronaves constituem produtos novos (embora  o RJX derive directamente do RJ).

    Topo desta página


    Aumento significativo de vendas por parte da Rolls Royce (Março 2001)

    A Rolls Royce registou no final do ano 2000 um volume de vendas de 6 biliões de libras contra 4.7 em 1999 a que corresponde um aumento de cerca de 28%. Por outro lado o volume de entregas em 2000 foi de 1,091 motores civis contra 1,080 durante o ano de 1999 a que corresponde um incremento de apenas 1%. Este facto fica a justificar-se pela diversificação dos segmentos de mercado em que a Rolls Royce opera, uma vez que os segmentos de operações financeiras e o serviço de apoio pós-venda representaram cerca de 38% das vendas. Em contrapartida, o volume de receitas decresceu de 286 milhões de libras em 1999 para 83 no ano 2000.

    Topo desta página


    P&WC remotoriza os helicópteros Bell UH-1 Huey (Fevereiro 2001)

    No programa de remotorização dos helicópteros Bell UH-1 Huey, actualmente equipados com os motores T53-13B de fabrico Honeywell, estes serão substituídos por motores da Pratt & Whitney Canada. Numa primeira fase serão substituídos por motores PT6C-67D e posteriormente por motoresd PW209. Com esta remotorização estima-se estender em 15% a autonomia (medida ao nível médio do mar) e aumentar o peso máximo à descolagem em condições adversa em cerca de 47%. Este programa de remotorização deverá abranger entre 1,000 a 1,500 aeronaves das 3,500 existentes e em operação.

    Este programa de remotorização poderá ser entendido como uma vitória da P&WC sobre os seus directos concorrentes neste programa através da LHTEC com o motor T800, da Honeywell com uma versão melhorada do T53 e da GE com o motor T700-703.

    Topo desta página


    P&WC obrigada a modificar motores PW300 (Fevereiro 2001)

    A Pratt & Whitney Canada foi obrigada a proceder à modificação de cerca de 80 motores PW306A e B, devido à potencial ocorrência de falhas, por redução dos limites de vida, em rodas de compressor, afectando as aeronaves Galaxy Aerospave e Fairchild Dornier 328JET. Cerca de 25% das frotas já foi, no entanto, modificada, tendo sido substituídas as rodas dos segundo, terceiro e quarto andares do compressor axial e a roda do compressor radial. Esta modificação deverá ser realizada antes que se excedam 3,000 ciclos de operação.

    Topo desta página


    China abre as portas à aviação regional (Fevereiro 2001)

    Numa evidente demonstração de desenvolvimento da aviação regional na China, as aeronaves regionais estão a ser colocadas naquela zona a um ritmo bastante satisfatório. A Embraer através do modelo ERJ 145 já vendeu 5 unidades à companhia Sichuan Airlines e 30 à China Southern Airlines (20 encomendas firmes e 10 opções).

    Por outro lado a Bombardier vendeu 30 unidades dos seus modelos CRJ à China Eastern Airlines enquanto mantém outros contratos de venda às Shandong Airlines, Shangai Airlines e Yunnan Airlines. Todavia, a maior encomenda coube à Fairchild Dornier que vendeu 19 unidades do modelo 328JET à Hainan Airlines e mantém 20 em opção.

    Topo desta página


    British Airways aliena motores RB211 (Fevereiro 2001)

    Incluido no programa de renovação da sua frota a British Airways está a alienar os seus 56 Boeing 747-400 equipados com motores RB211 de fabrico Rolls Royce (dos quais só restam 15). Para sua substituição está a adquirir os novos Boeing 777-200/-200ER/-300 dos quais já opera 40 (29 motorizações GE com o motor GE90 e 11 RR com o motor Trent) mantendo mais 5 unidades em encomenda com motorização RR.

    Topo desta página


    Disputa entre RR e GE para a motorização dos grandes volumes (Fevereiro 2001)

    A General Electric  continua a liderar os actuais programas de motorização de novas aeronaves comerciais. Recentemente viu seleccionado o seu motor CF6-80C2B5F para o lançamento do novo Boeing 747-400LR e ainda para a motorização de parte da frota de Airbus A330-200 e -300, através do motor CF6-80E1.

    Por seu lado, a luta pela motorização dos Airbus A380-800 coloca em confronto os motores Trent 900 da Rolls Royce e os GP7200 do consórcio Engine Alliance (GE e P&W), cuja superioridade pende para os primeiros. Nesta luta, a P&W está a ser o único vencido.

    Topo desta página


    GE alcança exclusividade na motorização dos Boeing 777-200LR e 300ER (Fevereiro 2001)

    A General Electric assegurou a exclusividade para motorizar as aeronaves de longo alcance Boeing 777-200LR e as de capacidade alargada 777-300ER, através da instalação dos motores GE90-115B.

    Por este facto, a GE assegura agora 37% de quota na motorização da família Boeing 777, relegando para segundo lugar a Rolls Royce com cerca de 35% e a Pratt & Whitney com o restante. Actualmente o número de encomendas para este tipo de aeronaves cifra-se em 538, sendo 201 unidades equipadas com motores GE.

    Topo desta página


    A PWC abriu um novo centro de manutenção no Brasil (Janeiro 2001)

    A PWC abriu um novo centro de manutenção de motores fabricados pela PWC no aeroporto da cidade Saorocaba cujo objectivo é o apoio a todas as frotas sul-americanas equipadas com aqueles tipos de motores.

    Topo desta página


    A Techspace Aero expande-se para a América do Norte (Janeiro 2001)

    A Techspace Aero, uma empresa belga reparadora e fabricante de componentes de motores, participada pela SNECMA, criou duas novas empresas no continente norte-americano, numa clara atitude de penetração naquele mercado. A primeira daquelas empresas, designada Techspace Aero Engineering Ltd, está sedeada em Montreal no Canada. A segunda, designada Techspace Aero Inc. está sedeada nos EUA.

    Topo desta página


    A GE autoriza empresa reparadora de motores CF34 (Janeiro 2001)

    A GE autorizou que a empresa reparadora de motores Innotech-Execaire realize inspecções de zona quente (HSI), manutenção de linha e substituição de módulos na família de motores CF34.

    Topo desta página


    Falha em roda de turbina obriga a rever a sua concepção (Janeiro 2001)

    Durante um ensaio no solo ocorreu a rotura de uma roda de turbina de um motor CF6-80C2 de fabrico General Electric. Esta falha deu-se 1675 ciclos após a última inspecção por líquidos penetrantes à mesma roda. Na sequência do incidente um fragmento da roda, com cerca de 20 kg (aproximadamente 1/3 da roda), foi projectado para o exterior do motor, cortando a longarina frontal da asa da aeronave, atravessado um dos tanques de combustível e iniciado um incêndio. Embora o carter do motor tenha sido severamente danificado, ainda assim, foi capaz de reter o conjunto rotativo do motor.

    Em 15 anos de operação desta família de motores foi a primeira ocorrência deste tipo. Após a inspecção dos fragmentos, identificou-se uma fractura radial, causada por fadiga, que se iniciou a partir da base do encaixe da blade. Com estas características já haviam sido detectados mais dois casos de fissuração, possivelmente causados por sobresforço no acto de montagem, já que na raiz dos alojamentos das blades são montados por interferência componentes de protecção térmica. É muito provável que a propagação da fissura tenha sido extremamente rápida e conduzido a um evento catastrófico.

    Topo desta página


    Rotura numa blade de uma fan danifica motor Trent 892 (Fevereiro 2001)

    Na sequência da rotura e separação de uma blade de uma fan, o motor entrou em perda tendo expelido, através da entrada de ar, os detritos resultantes da fragmentação dos componentes atingidos. Este incidente atingiu um motor Rolls Royce Trent 892 e teve lugar durante a corrida para a descolagem de uma aeronave Boeing 777-300 a qual foi imediatamente abortada.

    Após a rotura e separação de uma primeira blade esta atingiu uma segunda blade e alguns fragmentos ao serem projectados para o exterior causaram danos menores na fuselagem e nas capotagens da asa. No entanto, a grande maioria dos fragmentos foram retidos pelo carter do motor, evitando-se, assim, a sua consequente projecção para o exterior.

    Os requisitos de certificação dos motores obrigam a que os fragmentos resultantes de um evento deste tipo e possuidores de elevada energia (grande velocidade e massa apreciável) sejam retidos pelas paredes internas dos carteres do motor (caso de componentes da fan, compressor e turbina), o que efectivamente ocorreu, apesar de alguns detritos de fraca energia terem escapado para o exterior.

    Em consequência deste evento a RR aconselhou os operadores a inspeccionarem a fan após cada período de 100 ciclos de funcionamento no caso de motores com mais de 500 ciclos e após todos os períodos de 200 ciclos para as aeronaves Boeing 777-200.

    Topo desta página


    A produção de jactos acelera enquanto a de turbo-hélices estagna (Fevereiro 2001)

    A venda de aeronaves regionais a jacto (equipadas com turbofans) totalizou 726 unidades durante o ano 2000, representando um aumento de 42% relativamente a 1999. Este facto fica a dever-se à grande apetência dos operadores por aeronaves de 30 a 50 lugares. Neste segmento a EMBRAER lidera  claramente as vendas, tendo vendido 418 aeronaves (todos jactos) em 2000, relegando para segundo lugar a Bombardier que vendeu 228 jactos e 41 turbo-hélices (269 no total). Deste volume de vendas cerca de 60% é destinado ao mercado norte-americano e 1/3 ao mercado europeu.

    Em 2000 apenas se venderam 79 aeronaves turbo-hélice, estabilizando o volume médio de entregas em cerca de 120 unidades por ano (1999 e 2000), o que representa um aumento de 30%.

    A carteira de encomendas para aeronaves regionais cresceu 38% para 1420 unidades das quais 90% (1286 unidades) são jactos. Estes números confirmam a supremacia dos jactos em relação aos turbo-hélice no sector regional da aviação comercial.

    Topo desta página


    A Dassault Aviation selecciona os motores PW308C para o Falcon 2000EX (Janeiro 2001)

    A Dassault Aviation seleccionou os motores PW308C de fabrico da P&W Canada para motorizar a aeronave de alcance alargado denominada Falcon 2000EX. O PW308C é um motor do tipo turbofan e desenvolve cerca de 7,000 lbs de empuxo.

    Topo desta página


    O consórcio IAE fornece motores V2500 para aeronaves ACJ (Janeiro 2001)

    O consórcio International Aero Engines (IAE) celebrou um contrato com a Airbus Industries ao abrigo do qual fornecerá os motores V2527M-A5, um turbofan de 27,000 lbs de empuxo, para as novas aeronaves VIP denominadas Airbus Corporate Jetliner (ACJ).

    Topo desta página


    A empresa Denel Airmotive na mira de interesses europeus (Janeiro 2001)

    A Empresa sul-africana Denel Airmotive que integra o grupo Denel prepara-se para uma eventual parceria com fabricantes de motores aeronáuticos europeus. Em alguns círculos refere-se que o governo sul-africano já decidiu que o parceiro estratégico para o grupo Denel seria a BAE Systems do Reino Unido, em cuja parceria se incluía a Turbomeca para a aquisição duma posição maioritária na divisão de motores Denel Airmotive.

    Actualmente, a Denel Airmotive assinou contratos com a RR para o fornecimento em exclusivo de caixas de engrenagens auxiliares para os motores Tay e RB211-535-E4B, durante os proximos 10 anos, das quais já entregou cerca de 450 unidades. Num outro contrato estabelecido com a GE, a Denel Airmotive fornecerá caixas redutoras para os motores CF34 durante os próximos 10 anos.

    Topo desta página


    Governo francês prepara privatização da SNECMA (Janeiro 2001)

    No âmbito do movimento de reorganização e reagrupamento da indústria europeia de fabricantes de motores aeronáuticos e face aos últimos resultados económicos apresentados pela SNECMA, o governo francês prepara a sua privatização, possivelmente ainda no decurso de 2001.

    A SNECMA é o 4º fabricante mundial (do mundo ocidental) de motores aeronáuticos, atrás da General Electric (GE), Pratt & Whitney (P&W) e Rolls Royce (RR), respectivamente. Nos últimos 4 anos a SNECMA duplicou as suas receitas, em grande parte devido ao aumento das vendas de motores para a aviação comercial (84% do volume de vendas), já que as vendas para a aviação militar reduziram-se substancialmente, representando apenas 16% do volume de vendas do grupo.

    As autoridades francesas esperam que a privatização da SNECMA possa constituir a força "unificadora" para o aparecimento de um grande grupo europeu, resultante da aglutinação  de fabricantes menores de motores como a MTU (alemã), a Fiat Avio (italiana), a Volvo Aero (sueca) e a ITP (espanhola). A Turbomeca (francesa) já pertence ao grupo SNECMA, e a verificar-se esta fusão, seria um forte concorrente à RR (que já detém uma importante cota no capital da ITP).

    Topo desta página


    RR estabelece acordos de manutenção de motores AE3007 e V2500 (Janeiro 2001)

    A Rolls Royce estabeleceu um acordo de 10 anos para a manutenção de 48 motores AE3007 que equipam a frota de Embraer ERJ-145 da British Regional Air Lines. O acordo baseia-se num contrato-seguro.

    Um segundo contrato foi estabelecido com a British Airways para a manutenção dos motores V2500 que equipam a frota de Airbus A320 operados por aquela transportadora.

    Topo desta página


    Falha de motores provoca queda de Antonov An-70 (Janeiro 2001)

    Uma falha durante a descolagem de 2 dos 4 motores Progress D-27 que equipam esta aeronave,  provocou a queda do único avião em estado navegável deste tipo. A primeira falha de potência deu-se no motor nº 1 à qual se seguiu idêntica falha no motor nº 3. Os motores do tipo propfan terão sido sensíveis às baixas temperaturas de cerca de -60ºC reinantes ao nível do solo no momento da descolagem. O voo fazia parte do programa de ensaios de certificação da aeronave e levava a bordo 33 pessoas, não se tendo registado quaisquer mortes. A queda do aparelho deu-se no decurso dos procedimentos de retorno à pista após a falha dos motores.

    Topo desta página


    Dois aviões comerciais cruzam-se a menos de 10 metros (Janeiro 2001)

    Um Boeing 747-400 com 427 pessoas a bordo, proveniente de Tokyo para Okinawa e um McDonnell Douglas DC-10 transportando 249 pessoas e proveniente da Coreia do Sul para Tokyo, cruzaram-se à mesma vertical com apenas 10 metros de separação entre si, no que poderia ter sido o pior desastre da história da aviação. 

    Esta ocorrência deu-se a cerca de 35,000 pés de altitude no espaço aéreo nipónico tendo o Boeing 747 passado sob o DC-10. Apesar de os sistemas de aviso anti-colisão terem indicado a manobra de evasão, ambas as aeronaves desceram de nível de voo e os respectivos comandantes reagiram por percepção visual. Do incidente resultaram alguns feridos e danos nas paredes internas do Boeing 747 devido à manobra evasiva ou à turbulência criada pela aproximação.

    Topo desta página


     Ler o Livro de Visitas    Assinar o Livro de Visitas    Preencher Inquérito

    A opinião dos visitantes    Regressar ao topo desta página

    Gestor da web page    HOME    E-mail